Crítica - Our Idiot Brother (2011)

Realizado por Jesse Peretz
Com Paul Rudd, Elizabeth Banks, Zooey Deschanel

A leveza humorística de “Our Idiot Brother” é admirável, mas o maior atractivo desta divertida comédia indie é o seu fantástico elenco, onde encontramos o incrível trabalho de Paul Rudd como o aluado Ned Rochlin, um homem estouvado mas bem-intencionado que só quer o bem da sua família e do mundo que o rodeia, no entanto, as suas bondosas e inocentes atitudes têm a irritante tendência de dar para o torto, transtornando as vidas de todos os incautos que têm a felicidade ou infelicidade de conviverem com ele, como é o caso das suas três irmãs (Elizabeth Banks, Zooey Deschanel e Emily Mortimer) que acabam por ter que refazer as suas vidas e rotinas após o terem acolhido nas suas casas.


O enredo de “Our Idiot Brother” é um bocado lento e enfadonho ao inicio, mas vai ficando mais interessante e cativante há medida que a história existencial/ familiar de Ned (Paul Rudd) se desenvolve. É verdade que os conflitos e/ ou dramas da Família Rochlin conferem uma satisfatória dimensão dramática a esta comédia, mas o seu melhor elemento narrativo é claramente a sua astuta e moralmente decente vertente humorística, onde tenho que destacar as embaraçosas situações cómicas que envolvem Ned e outros intervenientes secundários (Familiares ou desconhecidos), mas também as suas fortuitas tentativas de resgatar o seu cão (Willie Nelson) das garras da sua rancorosa ex-namorada. A ausência de clichés obscenos e sexuais também aumenta indiscutivelmente o nível de entretimento desta obra que felizmente aborda com leveza e celeridade os relacionamentos e as dificuldades românticas das Irmãs Rochlin, nunca entrando assim em melodramatismos desnecessários e cansativos. É claro que "Our Idiot Brother" não é narrativamente deslumbrante ou inovador, mas é uma comédia cativante e habilmente estruturada que nunca entra por caminhos demasiado fáceis.


A sua história é então muito satisfatória, mas “Our Idiot Brother” deve muito do seu valor ao excelente trabalho do seu talentoso realizador (Jesse Peretz) e do seu fantástico elenco, que é liderado por Paul Rudd, um actor relativamente conhecido que, devido às suas divertidíssimas cenas cómicas, assume indiscutivelmente como a maior estrela  desta obra, no entanto, também tenho que destacar os incríveis trabalhos individuais de Elizabeth Banks, Zooey Deschanel e Emily Mortimer, três actrizes de renome internacional que levaram às costas a vertente dramática desta obra. Rashida Jones, Adam Scott, Kathryn Hahn e Steve Coogan também deram um bom contributo secundário. Em suma, Jesse Peretz não criou uma comédia hilariante ou brilhante, mas este “Our Idiot Bother” deve ser classificado como um filme moderadamente interessante que deverá entreter e relaxar quem quiser assistir a uma comédia coesa e com conteúdo.

Classificação – 3,5 Estrelas Em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial