Crítica - Friends With Kids (2012)

Realizado por Jennifer Westfeldt
Com Kristen Wiig, Jon Hamm, Maya Rudolph, Megan Fox

É fácil de prever que “Friends With Kids” não vai conseguir arrancar muitas gargalhadas à grande maioria dos espectadores que estão habituados às grandes produções do género mas, apesar desta pequena falha, “Friends With Kids” não deixa de ser uma comédia romântica bastante sólida que assenta numa leve e ternurenta história que é protagonizada por um elenco extremamente competente que ajuda a transformar esta obra numa agradável experiência cinematográfica para qualquer cinéfilo. A sua história centra-se em Julie e Jason (Adam Scott e Jennifer Westfeldt), dois indivíduos solteiros e bastante dinâmicos que se apoiam mutuamente desde o dia em que se conheceram na faculdade. Estes eternos confidentes nunca se sentiram atraídos um pelo outro, mas existiu sempre uma certa química entre ambos mas uma relação romântica entre os dois nunca se concretizou, porque Julie quer encontrar um homem sério com quem possa constituir família e Jason quer continuar solteiro e a destroçar corações de mulheres mais novas. Do seu grupo de amigos mais chegados fazem parte dois casais: Leslie e Alex (Maya Rudolph e Chris O'Dowd), um casal hilariante mas muito frontal e Missy e Ben (Kristen Wiig e Jon Hamm), um par snob mas muito sensual. Julie e Jason vão tendo os seus respetivos encontros amorosos com outras pessoas, mas após uma série de péssimos relacionamentos, os dois decidem ter um filho juntos, em regime de custódia partilhada e sem as chatices da vida em casal, continuando assim a ser, apenas e só, os melhores amigos de sempre. No entanto, tudo se complica quando Julie se vê desarmada e subitamente apaixonada por Jason que entretanto se apaixonou pela primeira vez por Mary Jane (Megan Fox), uma mulher independente que só deseja noites loucas e aventuras sexuais.


O seu enredo tem como base a clássica história dos dois bons amigos que cedem finalmente ao forte amor que sentem um pelo outro quando se apercebem que têm muitas coisas em comum e que estão destinados a ficar juntos para sempre, no entanto, ao contrário de outras obras semelhantes, esta leve comédia aborda esta velha fórmula romântica com um pouco mais de classe e criatividade, até porque lhe junta uma criança e várias considerações sobre os efeitos positivos e negativos que um bebé pode ter na vida de um casal. A criativa Jennifer Westfeldt (Guionista/ Realizadora/ Atriz) montou uma dinâmica romântica/ familiar bastante interessante e atribulada entre Jason e Julie, duas pessoas que, antes de decidirem ter um filho, não tinham nenhuma preocupação na vida e adoravam gozar com as vidas stressantes dos seus melhores amigos que, desde que casaram e tiveram filhos, mergulharam num profundo estado de hibernação social e miséria emocional. Os primeiros vinte minutos do filme mostram-nos portanto o feliz mas vazio dia-a-dia destes dois intervenientes que, certa noite, sucumbem à sua ambição de serem pais e decidem ter um filho em conjunto, mesmo não sendo um casal tradicional. Esta decisão altera para sempre a estabilidade da sua relação e atira-os para um turbilhão cheio de previsíveis mas cativantes eventos constrangedores e de poderosas mas expectáveis emoções românticas que culminam no início de uma bela história de amor ou no fim de uma forte amizade, não sendo no entanto muito difícil de adivinhar qual destas duas hipótese é que é a correta. Ao longo de “Friends With Kids”, Westfeldt aborda os altos e baixos da relação central entre Jason e Julie, mas também perde algum tempo a contextualizar o passado e as personalidades destas duas personagens e dos seus amigos, que também são alvo de alguma atenção por parte desta realizadora/ atriz que os utiliza para nos mostrar algumas das vantagens e desvantagens de ter um filho numa relação aparentemente estável. O leve e cuidadoso trabalho de Jennifer Westfeldt tem que ser tido como  um dos fatores chave para o sucesso romântico deste filme, mas também há que dar o devido crédito ao interessante trabalho do seu elenco que é liderado por dois bons humoristas - Adam Scott e Jennifer Westfeldt – que são devidamente apoiados por um grupo de atores muito experientes como Kristen Wiig, Jon Hamm e Maya Rudolph. “Friends With Kids” está longe de ser uma comédia maravilhosa, mas é um filme equilibrado e agradável que deverá deixar satisfeitos todos aqueles que queiram ver um filme simples mas interessante. 

 Classificação - 3 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial