Crítica - The Watch (2012)


Realizado por Akiva Schaffer
Com Ben Stiller, Vince Vaughn, Rosemarie DeWitt, Jonah Hill

 As comédias de Ben Stiller e Vince Vaughn não são necessariamente um sinónimo de entretimento, como tão bem comprovam os recentes “Tower Heist”, “The Dilemma” ou ”Couples Retreat”. Este “The Watch” está na linha desses medianos filmes, porque também é uma obra com um elenco de atores mundialmente conhecidos mas com um enredo sem muito sentido, humor e criatividade. A sua fraca história centra-se em quatro homens (Ben Stiller, Vince Vaughn, Jonah Hill, Richard Ayoade) que decidem formar uma patrulha de bairro para garantirem a segurança da sua vizinhança e fugirem, uma vez por semana, à sua entediante vidinha suburbana. A sua vida fica ainda mais rica em aventura quando descobrem que a sua cidade está infestada de extraterrestres disfarçados de moradores de bairros vizinhos. Esta assustadora descoberta leva-os a tomarem a difícil decisão de fazerem frente a estes seres de outro mundo e evitarem assim o extermínio do seu bairro e do mundo inteiro.


É fácil de perceber pela sua premissa que “The Watch” conta com a sua vertente sci-fi para se diferenciar da vasta maioria das comédias norte-americanas que todos os anos estreiam nas salas de cinema, no entanto, este teoricamente forte elemento diferenciador acaba por não ser a estrela deste filme, muito por culpa da forma irritante e sofrível como é abordado e misturado com as piadas sexuais e ofensivas sem qualquer valor humorístico que inundam esta comédia, que se destaca pela vulgaridade em vez de se destacar pela intrigante mas mal explorada mistura entre comédia, ação e ficção científica. Para além de um argumento fraco que cede constantemente às piadas fáceis e ao comercialismo, um vasto agregado de diálogos sobre banalidades e várias sequências de ação e humor sem qualquer brilho ou entusiasmo, “The Watch” tem outro grande problema: a sua desmesurada duração. Para uma comédia com tão pouco sumo cómico e narrativo, esta obra consegue a proeza de se arrastar penosamente por quase duas horas, quando bastaria pouco mais de uma hora para abordar a sua pobre trama com um maior ritmo e eficácia. Estes problemas refletem a falta de mestria do seu realizador Akiva Schaffer e a imaturidade dos criadores do seu enredo, Seth Rogen e Evan Goldberg, que se esqueceram que “The Watch” não é um filme juvenil da mesma família de “Superbad”, a sua grande criação até ao momento. Estas falhas também prejudicam, como é óbvio, as performances das várias estrelas do seu elenco, onde só se salva Jonah Hill, que tem o estilo e a idade ideal para entrar num filme com um nível de humor tão imaturo. Já Ben Stiller e Vince Vaughn estão deslocados e têm que acrescentar este “The Watch” à sua recente onda de maus filmes cómicos. Em suma, "The Watch" tinha potencial para ser uma comédia razoável, mas o seu humor obsceno e fútil aliado às inúmeras debilidades da sua trama, acabam por colocá-lo no mesmo escalão de obras tão pouco memoráveis como "That's My Boy" ou "Project X". 

 Classificação - 1,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial