Pérolas Indie - Vanishing Waves (2012)

Realizado por Kristina Buozyte e Bruno Sampe
Com Marius Jampolskis, Jurga Jutaite, Rudolfas Jansonas 
Género - Sci-Fi

Sinopse - Lukas é um jovem cientista que foi escolhido para fazer parte de uma experiência baseada em transferência neurológica que consiste em que as informações neurológicas de uma rapariga em coma sejam transferidas para o seu cérebro, fazendo com que, de alguma forma, a sua consciência seja inserida na mente da rapariga. O sucesso da experiência leva Lukas a um mundo surreal habitado por uma linda mulher, por quem imediatamente se torna obcecado. Então, Lukas decide não partilhar todos os resultados com os cientistas, para assim continuar associado à rapariga e poder assim encontrar a sua paixão. 

Crítica -
Considerado o Melhor Filme Europeu de Cinema Fantástico em 2012, "Vanishing Waves" faz justiça a este nobre título e sobressai como um dos projetos indie de ficção científica mais entusiasmantes e criativos dos últimos anos. A sua narrativa aposta essencialmente no crescimento e desenvolvimento de um romance dramático verdadeiramente curioso e diferente que conquista a sua especial diferença graças ao panorama científico e criativo que está na sua base. Este panorama acaba por ser um dos melhores impulsos e apontamentos deste projeto, que consegue juntar este cenário vanguardista e expressamente imaginativo com um argumento mais puxado ao drama romântico mas que conta, ainda assim, com um profundo toque de diferença e sensibilidade que torna "Vanishing Waves" numa produção diferente e entusiasmante. 
É evidente que "Vanishing Waves" não está isento de falhas, mas os seus valores de produção não são uma delas, já que os seus aspetos técnicos são deveras impressionantes tendo em conta a dimensão financeira deste projeto de origem lituana. As falhas residem sim no seu especial mas ainda assim imperfeito argumento, já que perante uma ideia tão prolífera e subjetiva como a que está na sua base, esperava-se a ausência de certos elementos que infelizmente fazem parte do filme e que acabam mesmo por se arrastar demasiado pela sua extensão, diminuindo assim o potencial que este poderia assumir. Isto posto e apesar de apresentar um ritmo não tão alucinante como o que seria desejável e da sua intriga apostar numa expressividade romântica por vezes demasiado exagerada, "Vanishing Waves" passa no teste da imaginação e da qualidade com uma nota bem positiva. É um filme diferente e muito criativo que espelha o potencial dos seus criadores e que mostra que a Europa também sabe produzir bons filmes independentes dentro do cinema fantástico.

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial