Pérolas Indie - La Isla Mínima (2014)

Realizado por Alberto Rodríguez 
 Com Javier Gutiérrez, Raúl Arévalo, María Varod 
Género - Thriller

Sinopse - Em 1980, numa cidade remota e esquecida do sul de Espanha, uma série de brutais assassinatos de jovens raparigas junta dois detectives, ambos da divisão de homicídios, para investigarem os casos. Com profundas divisões ideológicas a separá-los, os detectives Juan e Pedro têm de colocar de lado as suas diferenças para que possam apanhar com sucesso o assassino que, desde há alguns anos, aterroriza esta comunidade. 

Crítica - Vencedor de uns impressionantes dez prémios Goya - Prémios da Academia de Cinema Espanhol, incluindo os de Melhor Filme, Melhor Realizador (Alberto Rodríguez ) e Melhor Ator (Javier Gutiérrez), "La Isla Mínima" sobressai facilmente como um dos melhores filmes espanhóis dos últimos anos e um dos que mais se aproxima do estilo altamente sedutor e comercial do cinema norte-americano. Estamos perante um thriller muito bem montado que, ao longo de quase duas horas, desenvolve uma intriga policial com um elevado ímpeto criminal que nos aparece cheia de suspense, tensão e imaginação e que consegue assim puxar pela atenção e pela emoção do espectador sem entrar por caminhos muito previsíveis, fáceis ou prepotentes. É um filme maduro que rivaliza sem grandes dificuldades com os grandes thrillers norte-americanos, porque para além de nos apresentar uma narrativa muito bem construída e cheia de detalhes tensos, inteligentes e sumarentos, apresenta também uma componente técnica impressionante e pormenorizada que exponencia a visível qualidade desta produção espanhola. 
Assim, para além de uma intriga criminal muito bem pensada, "Las Isla Mínima" aposta também em histórias secundárias dramáticas que acrescentam mais profundidade ao filme, como a curiosa dinâmica entre os dois protagonistas com mentalidades opostas ou a especial composição do elenco de personagens secundárias que pautam a investigação e que ajudam a conferir ainda mais tensão e curiosidade a este projeto. A juntar a isto somos também brindados com uma estética muito bem pensada e produzida que puxa pela obscuridade e dúvida da trama desta produção, bem como com um elenco fenomenal que valoriza o profissionalismo e ajuda a elevar a dimensão das respetivas personagens e de todo este projeto, nomeadamente os competentes Javier Gutiérrez e Raúl Arévalo, que brilham ao mais alto nível nos papéis dos dois protagonistas moralmente antagónicos. A única coisa que desilude é o desfecho da história, que acaba por não ser tão impressionante e surpreendente como se antevia, sendo até bastante frouxo em comparação com o elevado nível de qualidade e suspense que nos é apresentado ao longo do filme. Embora o seu final não seja tão bom como o resto, "La Isla Mínima" é ainda assim um projeto de enorme qualidade que merece ser visto, não só como um exemplo de um enigmático thriller policial, mas também como um perfeito exemplo de como a Europa consegue produzir filmes do género que conseguem rivalizar sem problemas com o apelo comercial e dramático das produções de Hollywood. A ver!

Classificação - 4 Estrelas em 5

2 comentários:

  1. Filme excelente! Fabuloso!! Muito obrigada pela recomendação! Sempre entro aqui para ler as críticas, conferir as pérolas indie, e nunca me decepcionei com as indicações. Parabéns pelo primoroso trabalho!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Anónimo. Continuação de Bons Filmes!

      Eliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial