Pérolas Indie - Testament of Youth (2015)

Realizado por James Kent
Com Kit Harington, Alicia Vikander, Hayley Atwell
Género - Romance

Sinopse - Na Primavera de 1914, no Reino Unido, Vera Brittain, uma jovem feminista de cabeça arejada que está determinada a ingressar na Universidade de Oxford contra o desejo dos seus pais conservadores, é encorajada de seguir os seus sonhos pelo irmão e pelos amigos, especialmente pelo brilhante Roland Leighton, que com ela partilha o sonho de vir a ser escritor. Mas os desejos de Vera de ir para Oxford com Roland transformam-se em poeira com o declarar da 1ª Guerra Mundial, que apela à participação de todos. Roland junta-se ao exército e Vera torna-se enfermeira. O que se segue é uma história de amor empolgada e urgente entre ambos que é interrompida pela guerra. À medida que Vera se vai aproximando cada vez mais da frente de combate e vai tratando de soldados alemães, vai percebendo a futilidade da guerra. Através do seu olhar, vê-se a juventude a esvair-se perante a perda dos que lhe são mais próximos e a fatalidade e o poder esmagador da história.E no entanto a história de Vera Brittain é uma história de sobrevivência, de como regressa da guerra determinada a encontrar um novo propósito e a manter-se fiel àqueles que perdeu através do exercício de memória. 

Crítica - Baseado no homónimo romance de Vera Brittain, "Testament of Youth" funciona em simultâneo como uma curiosa cinebiografia da famosa escritora britânica e como um poderoso drama romântico que retrata com um vasto detalhe os sentimentos de perda, medo e desespero humano que as guerras provocam em todos aqueles que nelas combatem, mas também nos que ficam para trás e esperam pelo regresso dos seus entes queridos. Belissimamente filmado por James Kent, "Testament of Youth" é um hino à beleza cinematográfica porque aposta numa estética muito cuidada que denota na perfeição a sua bem vincada génese britânica, assim somos presenteados ao longo desta obra com vários panoramas cénicos de elevada qualidade e inúmeras sequências habilmente exploradas que puxam por uma elevada carga emocional e dramática de uma história já de si profundamente emocional e que graças a uma direção técnica profundamente digna e perfeccionista acaba por ressoar junto do público com um maior toque de humanidade e beleza natural. Este casamento entre uma estética visivelmente impactante e perfecionista e um guião muito humano com parâmetros românticos sempre presentes torna-se numa combinação quase perfeita que origina assim um filme bem conseguido e com aquele toque perfeccionista da cinematográfica britânica, mas que denota também uma forte dose de emoção e melodramatismo que deriva das características mais puras da sua própria história mas também da forma expressiva como esta nos é retratada por intermédio de sequências e panoramas extremamente cuidados, intensos e arrebatadores. Estamos portanto perante um drama humano bastante pesado, apesar de no seu início apostar numa onda narrativa um pouco mais direcionada para o panorama amoroso e elitista, mas acaba eventualmente por se tornar numa produção bastante expressiva e quase sempre negra e pesada apesar de nunca largar a sua essência romântica, isto porque partir do início do retrato que é feito da 1º Guerra Mundial, "Testament of Youth" passa a ter um tom bastante pesado e preso a uma carga melodramática profunda e repleto de tragédias, dramas e explosões sentimentais que vão sempre colocando a protagonista numa roda viva sentimental cheia de dissabores que, pelo meio, consegue ilustrar o desespero e as consequências humanas que a guerra provoca em todos aqueles que, diretamente ou indiretamente, são apanhados no seu epicentro e que neste caso particular tanto têm consequências do ponto de vista familiar e romântico como até do ponto de vista social e humano numa personagem central muito forte e bem construída que é interpretada com enorme destreza pela jovem atriz Alicia Vikander que prova assim mais uma vez o seu enorme talento. O restante elenco desta produção também se mostra à altura do enorme desafio que é esta pesada produção que, embora seja longa e por vezes desgastante, está muito bem conseguida do ponto de vista técnico e consegue sempre manter presa à sua intriga uma dose quase industrial de emoção e melodrama.

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial