Os 24 Candidatos Aos Óscares - 2ª Parte

As nomeações aos Óscares 2016 só serão divulgadas em Janeiro, mas entre a extensa lista de filmes já estreados ou que ainda irão estrear nos Estrados Unidos da América já conseguimos filtrar aqueles que têm mais hipóteses de conquistar as principais estatuetas da 7ª Arte e realizar um excelente percurso na restante época de prémios. A segunda parte foca-se naqueles projetos que estão na linha da frente, digamos assim, para liderarem a lista de nomeações e vitórias aos Óscares.

The Danish Girl

Foi sempre apontado com um dos principais candidatos aos Óscares e a sua estreia no circuito dos principais festivais de cinema parece já ter confirmado tal previsão. É inegável por estes dias que "The Danish Girl" é um candidato sério e fortíssimo ao Óscar de Melhor Filme, mas já muitos reconhecem que o seu cineasta (Tom Hooper) estará entre os nomeados ao Óscar de Melhor Filme, como também já se assegura que Eddie Redmayne deverá obter nova nomeação ao Óscar de Melhor Ator Principal graças à forma dramática e brilhante como interpreta um homem que pretende transformar-se numa mulher. Em suma, "The Danish Girl" será um dos candidatos aos Óscares,

The Revenant

Um ano após ter conquistado o Óscar de Melhor Filme e Melhor Direção com "Birdman", Alejandro González Iñárritu poderá regressar ao palco da Academia para aceitar mais Óscares, desta vez por um thriller que poderia até ter sido realizado por Quentin Tarantino. Quem sabe se não é desta que Leonardo DiCaprio conquista também um Óscar, mas na disputa pelo prémio de Melhor Ator a luta parece forte e renhida demais para ele, até mesmo para um dos seus papéis mais metódicos, dramáticos e violentos dos últimos anos. Já nas restantes categorias, "The Revenant" poderá brilhar nos Óscares de Fotografia ou Design de Produção. 

Steve Jobs

A tão aguardada cinebiografia de Steve Jobs escrita por Aaron Sorkin estreará este ano após anos de espera, mas embora esta obra de Danny Boyle seja uma das favoritas aos Óscares de Melhor Filme, Direção e Argumento, já poucos acreditam que esta produção possa ter o brilho a que parecia destinada. O que é certo é "Steve Jobs" promete ser um grande filme com um grande elenco que não pode ser descurado, afinal de contas é um mega projeto sobra a vida de Steve Jobs, um dos empresários mais influentes dos últimos vinte anos.

Spotlight

Foi uma das maiores surpresa positivas dos festivais de Toronto e Veneza e poderá ser uma das surpresas da época de prémios. É um thriller jornalístico de excelência e com um elenco fenomenal que nos mostra como é que um grupo de pessoas desvendaram um escândalo sexual de pedófila no seio da Igreja Católica, mas será que a sua sumarenta intriga poderá dar a "Spotlight" o Óscar de Melhor Filme? É improvável mas será complicado que esta obra de Tom McCarthy passe ao lado da época de prémios. 

Carol

Tal como "The Danish Girl", "Carol" é um dos projetos dramáticos mais antecipados e esperados desta época de prémios. A sua trama romântica que impõe dramas humanos e innuendos sexuais ao espectador é bastante aliciante e é de prever que Rooney Mara ou Cate Blanchett possam lutar pelos Óscares de Melhor Atriz e Atriz Secundária. É difícil para já apontar-lhe uma nomeação certa ao Óscar de Melhor Filme, mas há boas probabilidades de isso acontecer. 

Bridge of Spies

Realizado por Steven Spielberg, "Bridge of Spies" apresenta a distinta marca do seu ilustre criador e desde cedo perfilou-se como um dos principais filmes de 2015 e parece que comprova esse estatuto. Este thriller bélico, que nos transporta até aos tempos de espionagem da Guerra Fria, apresenta mais uma performance fantástica de Tom Hanks que, perante a enorme expetativa mediática, poderá mesmo atingir nova nomeação aos Óscares.

Joy

A Academia adora a dupla David O. Russell/ Jennifer Lawrence e tal adoração parece que se vai prolongar graças a "Joy", uma produção familiar baseada numa história verídica que se avizinha muito positiva. Uma vez mais, David O. Russell e o seu elenco liderado por Jennifer Lawrence e Bradley Cooper poderão chegar aos Óscares, mas entre os mais recentes projetos do cineasta, "Joy" parece ser superior a "American Hustle" (2014) mas inferior a "Silver Linings Playbook". 

The Big Short

Os produtores de "The Big Short" estão tão confiantes que esta obra pode conseguir coisas muito boas na época de prémios e, assim, superar as suas expectativas comerciais que optaram por antecipar a sua estreia de 2016 para 2015. Esta antecipação poderá surtir os efeitos desejados, já que uma obra com um elenco tão poderoso que inclui estrelas como Brad Pitt ou Christian Bale poderá sempre ter hipóteses nos prémios da representação, mas "The Big Short" poderá também alcançar outros voos. Será que a história de um grupo de investidores que, contra todas as expectativas e possibilidades, lucraram com a Crise Financeira de 2008 conquistará a Academia?

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial