Comic Con 2015 Superou em Público a Edição de 2014....Mas Ficam Críticas à Organização Relativas Ao Cinema

Foto de Grupo Numa Comic Con nos Estados Unidos
A Comic Con Portugal 2015 decorreu entre os dias 4 e 6 de Dezembro na Exponor de Matosinhos, no Porto. A primeira edição da Comic Con teve um sucesso moderado a nível de assistência, mas correu muito bem e levou a que, nesta edição, mais pessoas tivessem apostado nesta experiência. A organização do evento revelou que mais de cinquenta mil pessoas foram à Comic Con, superando assim os números de 2014 que apontavam para os trinta e cinco mil espectadores. O número parece extremamente baixo para os padrões de assistência de eventos semelhantes nos Estados Unidos ou até no Brasil, mas tendo em conta que esta foi a 2ª Edição da Comic Con Portugal o número aceita-se, já que mostra crescimento e interesse por parte do público. Haverá vozes que dirão que se a Comic Con se realizasse em Lisboa este número seria certamente mais elevado, mas tenho muitas dúvidas porque se há interesse os fãs deslocam-se. Há no entanto muito caminho a trilhar até que a Comic Con Portugal possa se tornar numa referência popular europeia, já que esta edição voltou a demonstrar falta de opções para lidar com imprevistos e problemas que se avizinham crónicos. A 3ª Edição já está confirmada e espera-se que até lá se limem mais arestas que ajudem a tornar a Comic Con num evento ao nível do que se faz, por exemplo, no Brasil ou Espanha, já que pedir o nível dos Estados Unidos ou Reino Unido é irreal.
Os que foram à Comic Con 2015 parecem ter retirado uma experiência positiva, mas fica no ar a ideia que há espaço para melhorar, especialmente no que toca à oferta de cinema que, este ano, voltou a ser muito fraca quando comparada com a oferta da banda desenhada, videojogos e demais artes e atividades culturais que, este ano, apresentam mais oferta de conteúdos e fizeram a sua presença sentir-se mais que o cinema, a área que supostamente mais pessoas chama à Comic Con. Já a oferta de televisão, que também chama muita gente, esteve em linha com a edição anterior, mas ficou a ideia que até aqui poderia ter existido mais crescimento a nível de conteúdos e convidados. 
No caso específico do cinema o cenário continua a ser desagradavelmente banal e espera-se que mude no futuro. Não se pode atribuir qualquer culpa à Comic Con pelo cancelamento inesperado da presença do ator Jason Momoa, cuja participação iria reunir muito interesse, atendendo especialmente ao lançamento futuro de "Aquaman" e "Liga da Justiça". Mas a oferta apresentada, quer de convidados, quer de painéis de apresentação e promoção de filmes era demasiado fraca para um evento que tem o "Cinema e Televisão" como primeiro separador no site oficial. O painel ridículo e descabido dedicado à comédia "O Leão da Estrela" foi o ponto mais baixo da representação do Cinema na Comic Con, mas esperava-se que tudo o resto fosse melhor, mas existiram vários lapsos que tornaram a secção de cinema a menos interessante da Comic Con 2015. Os paneis dedicados aos filmes "A Viagem de Arlo", "O Principezinho", "Anacleto: Agente Secreto" e "American Pie" compreendem-se e enquadram-se no objetivo da Comic Con, mas só os três últimos é que trouxeram convidados relevantes para as respetivas apresentações. E, como se sabe, "Anacleto: Agente Secreto" não terá qualquer expressão comercial significativa nos cinemas nacionais,  ao passo que o franchise "American Pie" não tem novos filmes anunciados, por isso tais paneis apareceram mais como uma medida para ocupar espaço. Entre os restantes convidados destacam-se Lloyd Kaufman, John Noble e Nathalie Emmanuel, todos eles com passado no cinema, mas cuja atividade principal no presente prende-se mais com a televisão, ou seja, a Comic Con Portugal não teve a presença de nenhuma figura de proa na área do cinema pelo segundo ano consecutivo. Será que na 3ª Edição será de vez?
A ideia que fica é que em todas as áreas fez-se o que se pôde para melhorar, mas que no caso específico do cinema poderia-se ter feito muito mais e melhor. Não só para justificar o preço dos bilhetes e justificar o chamariz que a área em si promove, mas também para começar a dar um pouco mais de prestigio ao evento. E vamos ser sinceros, não acredito na questão do orçamento, já que há festivais de cinema nacionais e internacionais que, com um menor orçamento, conseguem trazer aos eventos artistas de elevado calibre, aliás basta recordar que o FEST ainda este ano trouxe cinco vencedores de Óscares a Portugal: Melissa Leo, Guillermo Navarro, Fernando Trueba, Eugenio Caballero e David MacMillan! E se querem um exemplo ao nível das Comic Cons basta recordar que, este ano, a Comic Con Experience trouxe ao Brasil nomes conhecidos de todos e que tanto trabalham atualmente na televisão como no cinema, casos de Frank Miller, Evangeline Lilly, Krysten Ritter, David Tennan, John Rhys-Davies, Misha Collins e Anna Popplewell, isto para além de ter painéis de vários blockbusters e filmes de relevo com a presença de membros das equipas dos filmes!

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial