Programações e Atividades Culturais de Cinema Em Janeiro

CINECLUBES

O Cineclube de Vila do Conde promoverá em Janeiro as exibições dos filmes "Gangster Falhados", no dia 10, "Minha Mãe", no dia 17, "Amy", no dia 24 e "Que Horas Ela Volta?" (CRÍTICA) no dia 31. As sessões realizam-se às 16h00 e 21h45 no Teatro Municipal de Vila do Conde e custam 4,5 Euros para os espectadores não associados. O Cineclube de Viseu exibirá em Janeiro quatro consagrados dramas internacionais: "Minha Mãe" no dia 5, "A Dupla Vida de Veronique" no dia 12, "Que Horas Ela Volta?" (CRÍTICA) no dia 19 e "Três Irmãs" no dia 26. As projecções terão lugar, pelas 21:30, no Instituto Português do Desporto e da Juventude e têm o preço de 4 Euros (Normal) e 1,5/2,5 Euros (Associados).  


KINO 2016

A 13ª Edição da Kino – Mostra de Cinema de Expressão Alemã, que decorrerá em Lisboa (27 de Janeiro a 4 de Fevereiro), no Porto (30 a 31 de Janeiro) e Coimbra ( 28 a 30 de Janeiro), irá apresentar, ao todo, 37 filmes, entre os quais trinta são alemães, três austríacos, três suíços e um luxemburguês. "As Mentiras dos Vencedores", de Christoph Hochhäusler, é o filme de abertura da KINO 2016. Seleccionado, em 2014 para o Festival de Cinema de Roma, em Itália e para o Festival Internacional de Cinema Hof, na Alemanha, no mesmo ano, "As Mentiras dos Vencedores" é um thriller político que narra a história de Fabian Groys, um jornalista de renome de uma revista de informação política que está a desenvolver uma reportagem de grande fôlego sobre as Forças Armadas e o modo como estas lidam com os inválidos de guerra. Forçado a aceitar uma estagiária, Nadja, sob a sua coordenação, coloca-a a investigar um caso aparentemente insignificante de um homem que se lançou para um recinto com leões, mas não é que as duas investigações se cruzam? Ulrich Peltzer, escritor e co-autor de "As Mentiras dos Vencedores", vai estar presente na KINO 2016, em Lisboa e Coimbra (Teatro Académico Gil Vicente).
A KINO 2016 encerra com o filme, "Supermundo", do actor e realizador Karl Markovics. Esta é a segunda longa-metragem de Markovics, depois de "Atmen", filme que ganhou o Prémio Label Europa Cinemas na Quinzaine des Réalisateurs do Festival de Cannes em 2011, um galardão que apoia a promoção e circulação de obras cinematográficas pelas salas europeias. "Supermundo" conta a história de uma mulher de 50 anos, Gabi Kovanda, que leva uma vida normal, entre a família, a casa e o trabalho num supermercado, mas que um dia tem inesperadamente um encontro com Deus. Karl Markovics vai estar em Portugal para apresentar "Supermundo". A KINO conta ainda com a presença de Rosa von Praunheim, realizador a quem a Mostra dedica uma retrospectiva na Cinemateca; Elfi Mikesch, realizadora do filme "Fieber", exibido na secção Mostra Principal; Oliver Sechting, realizador e protagonista do documentário "Como Aprendi a Gostar de Números" e companheiro e experiente colaborador de Rosa von Praunheim. A KINO 2016 propõe este ano 12 longas metragens de ficção na secção Mostra Principal, sete documentários na secção KINOdoc, oito longas metragens na retrospectiva Rosa von Praunheim, sete curtas metragens em duas sessões de curtas e por fim três filmes para o público mais jovem na secção Mostra para Escolas.


CINEMA DA VILLA

O Cinema da Villa promove sessões entre as 14h00 e as 22h00, sete dias por semana, tentando ter uma selecção cuidada para satisfazer os mais variados gostos. Em Janeiro, o Cinema da Villa promoverá sessões dos filmes "A Rapariga Dinamarquesa" (CRÍTICA), "O Caso Spotlight" (CRÍTICA), "Joy", "Brooklyn", "The Big Short", "The Revenant", "Creed", "45 Years" (CRÍTICA), "Foxfire",  "Blind Date" e "Star Wars: O Despertar da Força". A isto juntam-se outras atividades que podem ser descobertas em http://ocinemadavilla.pt/

CINEMATECA

A programação de Janeiro de 2016 na Cinemateca dá destaque a Maureen O'Hara, a quem é consagrado uma expressiva retrospetiva, e ao ano de 1966, motivo de um Ciclo que reúne um importante conjunto de filmes de diversas cinematografias e autores. As cinco sessões-conferência das "Histórias do Cinema", a realizar entre 18 e 22 de Janeiro, são dedicadas à obra de Sergei M. Eisenstein e protagonizadas por Naum Kleiman, o seu grande especialista mundial. Os filmes de Eisenstein escolhidos por Naum Kleiman são os que o crítico e historiador agrupa como a "Trilogia Revolucionária" ("A Greve", "O Couraçado Potiomkine" e Outubro"); "O Prado de Béjine", num programa concebido como "O Eisenstein Inacabado" onde cabe igualmente a projeção de excertos de "Que Viva Mexico!" e diapositivos de "O Grande Canal de Fergana" e "Os Amores do Poeta"; e "Ivan, o Terrível", a comentar por Kleiman numa sessão em que se projetam excertos do filme, que terá mais tarde uma projeção integral.
Na retrospetiva dedicada a Maureen O'Hara (1920-2015), "Maureen O'Hara, a Irlandesa Tranquila", incluem-se a maioria dos seus filmes com Charles Laughton ("Jamaica Inn", de Hitchcock, "The Hunchback of Notre Dame", de Dieterle, e "This Land Is Mine", de Renoir), John Ford ("How Green was My Valley") e John Wayne ("The Quiet Man", "Rio Grande", The Wings of Eagles", também sob a direção de Ford), os três homens que a atriz citava como os grandes cúmplices da sua obra americana em Hollywood. Além deles, refira-se, entre os títulos programados, o raro "The Deadly Companions", de Sam Peckinpah (1961). No Ciclo que evoca o ano de 1966, propõem-se filmes de Ingmar Bergman, Gilles Pontecorvo, Michelangelo Antonioni, Roman Polanski, Robert Bresson, François Truffaut, Andrei Tarkovski, Luigi Comencini, Alfred Hitchcock, Richard Fleischer, Jerzy Kawalerowicz, Arthur Penn, Jean-Eustache e Jean-Luc Godard, Orson Welles ou Paulo Rocha.
A 23 de janeiro, o sábado é inteiramente dedicado a uma jornada evocativa do programa "Pedro Costa | Realizador Convidado", realizado em janeiro de 2015, com escolhas e as presenças de Pedro Costa, João Queiroz, José Neves, Paulo Nozolino e Rui Chafes. Os filmes a apresentar são a curta-metragem de animação de "Felix in Hollywood" (a escolha de Queiroz), "City Lights" de Chaplin (escolha de Costa), "Man of Aran" de Flaherty (escolha de Chafes), "Las Aventuras de Robinson Crusoe" (escolha de Neves) e "O Cavalo de Turim" de Béla Tarr (a escolha de Nozolino). Texto Escrito Pela Cinemateca Portuguesa. Saiba Mais em http://www.cinemateca.pt/

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial