Festival de Berlim 2016 - Vencedores

O documentário italiano "Fuocoammare", de Gianfranco Rosi, sobre o drama dos refugiados sob o ponto de vista italiano, venceu o Urso de Ouro da 66ª edição do Festival de Berlim, cujo júri principal foi presidido por Meryl Streep. Assim, três anos após ter conquistado o Leão de Ouro Veneza com "Sacro Gra", Gianfranco Rosi voltou a ver reconhecido uma obra documental sua. Portugal também tem motivos para sorrir,  já que o Prémio de Melhor Curtas-Metragem foi entregue a "Balada de um Batráquio", da jovem Leonor Teles, que é assim a mais jovem realizadora de sempre a vencer o Urso de Ouro para melhor Curta Metragem no Festival de Cinema de Berlim. Uma dupla proeza se tivermos também em conta que "Balada de um Batráquio" é o seu primeiro filme fora do contexto escolar. 

Urso de Ouro – Melhor Filme
"Fuocoammare", de Gianfranco Rosi

Urso de Prata – Grande Prémio do Júri
"Mort à Sarajevo", de Danis Tanovic

Urso de Prata – Melhor Realizador
Mia Hansen-Løve por "L"avenir"

Prémio Alfred Bauer (atribuído a obras que demonstram arrojo e novas perspetivas)
"A Lullaby to the Sorrowful Mystery", de Lav Diaz

Melhor Ator
Majd Mastour por "Hedi"

Melhor Atriz
Trine Dyrholm por "The Commune"

Melhor Argumento
"United States of Love", de Tomasz Wasilewski

Melhor Curta Metragem
"Balada de um Batráquio", de Leonor Teles

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial