Mais Uma Polémica - Artista Transexual Nomeada ao Óscar de Melhor Canção Vai Boicotar a Cerimónia

Sabia que este ano há um transexual nomeado a um Óscar e que até se pensava que ia atuar na Cerimónia dos Óscares? O tema não tem sido muito focado pela imprensa, mas a verdade é que a cantora Anohni decidiu boicotar a Academia e os Óscares, tendo justificado tal atitude com o desrespeito da Academia pelo seu trabalho. Anohni está nomeada ao Óscar de Melhor Canção por ser a intérprete da canção "Manta Ray" do documentário "Racing Extinction", mas a Academia anunciou que esta canção não vai ser interpretada ao vivo durante a cerimónia, tal como outra nomeada, "Simple Song #3" do drama "Youth". Já as outras três canções nomeadas que, curiosamente ou não, são interpretadas por cantores muito populares, como Lady Gaga ("Til It Happens To You" de "The Hunting Ground"), Sam Smith ("Writing's On The Wall" de "007 Spectre") e The Weekend ("Earned It" de Cinquenta Sombras de Grey), vão ter direito a performances ao vivo. Embora esteja agradecida pela nomeação, Anohi considera que a atitude da Academia em não permitir a atuação destas duas canções é um desrespeito enorme e demonstra, como é óbvio, uma enorme desigualdade de tratamento. A Academia justificou este corte por razões que se prendem com o tempo total da cerimónia, mas será que os produtores não poderiam cortar no monólogo de Chris Rock ou nos intervalos publicitários para dar dois minutos a cada canção? É de recordar que no passado a Academia encontrou tempo para permitir a interpretação de cinco canções nomeadas. O que mudou?

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial