Crítica - Batman Vs Superman: Dawn of Justice (2016)

Realizado por Zack Snyder 
Com Henry Cavill, Ben Affleck, Gal Gadot

O épico final da epopeia "Batman", de Christopher Nolan, permitiu à DC Comics e à Warner Bros reverem a sua parceria cinematográfica e a consequente estratégia de lançamento de novas mega produções de super heróis. Isto porque, exceptuando a popular trilogia do Homem Morcego, quase tudo o que foi feito e lançado até então por parte destas duas mega empresas ficou sempre um pouco aquém das expectativas a todos os níveis. 
Perante a impressionante concorrência da Marvel Comics e da propensão mundial dos seus mega produtos cinematográficos de super heróis lançados pela Disney ou pela Fox, a dupla DC Comics/ Warner Bros. teve que reagir e o primeiro resultado da sua nova estratégia foi o mediano "Man of Steel" (2013), um reboot francamente alternativo do franchise Super Homem. Esta obra atraiu uma certa popularidade junto dos fãs de banda desenhada, mas não convenceu nem brilhou em nenhum patamar, seja ele comercial, qualitativo ou criativo.
No entanto, "Man of Steel" deixou no ar um certo aliciante, já que a Warner já tinha previamente indicado que esta obra seria o primeiro capítulo de um franchise colectivo que iria juntar vários heróis da banda desenhada da DC Comics, como o Super-Homem, o Batman ou a Mulher Maravilha. Ficou então claro que a ideia da Warner Bros./ DC Comics passava então por replicar os exemplos  de sucesso da Marvel e criar, assim, um mega universo repleto de ação e heróis. Tal como a Marvel fez com "The Avengers", também a Warner pretende tornar os filmes da Liga da Justiça, o equivalente à equipa Os Vingadores da Marvel, no ponto central desta mega saga coletiva. Mas antes de chegar a esse mega projeto, a Warner Bros./ DC Comics teriam sempre que juntar e apresentar todos os heróis centrais num filme próprio que estabelecesse todo a auto promoção para esse primeiro pilar. Essa ponte chama-se "Batman Vs Superman: Dawn of Justice". Pode parecer cruel apelidar "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" de ponte, mas é precisamente assim que se pode classificar este mega projeto, onde a ação desmesurada substitui-se permanentemente e persistentemente a uma trama pensada, equilibrada e completa. 



A história deste "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" desenrola-se na sequência dos eventos destrutivos de "Man of Steel". Por temer a imprevisibilidade das ações de um poderoso Super-Herói, a Sociedade  inicia um debate público para averiguar a segurança, viabilidade e capacidade do novo salvador da Humanidade. Às vozes críticas junta-se a de Batman, o protetor e vigilante de Gotham City, que por ter testemunhado em primeira mão a destruição que o Super-Homem pode causar, decide enfrentar pessoalmente o salvador de Metropolis. O resultado é um confronto colossal que, fruto de uma manipulação clara, dá origem a uma nova ameaça que coloca a Humanidade perante a sua mais perigosa situação de sempre.
Já se antevia por esta breve sinopse promocional da Warner que "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" iria seguir os passos de "Man of Steel" e, por isso, iria apresentar também um maior enfoque na ação do que propriamente na construção e desenvolvimento da narrativa. Tal previsão confirmou-se. O problema é que nem os cenários mais pessimistas poderiam antever que desse tão pouca atenção à sua história, aliás no que toca à negligência narrativa, "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" consegue até superar o já de si atabalhoado"The Avengers" da rival Marvel.
A fórmula que mexe com este mega projeto até é bastante simples, aliás outra coisa não seria de esperar atendendo ao tipo de filme que é. Embora apresente um fio condutor simplificado ao máximo, "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" afasta-se muito do típico filme que com muito pouco  ou sem aparente esforço consegue entreter. Isto porque tal fórmula básica perde-se num desenvolvimento pouco esclarecido e extremamente inconsequente. Vamos por partes. Num primeiro momento, aquele duelo colossal já prometido entre o Super Homem e o Batman não cumpre o que promete. O duelo em si peca por curto e escasso. Se tal não fosse já mau o suficiente, tal duelo é ainda apoiado por uma exposição narrativa parca em contexto ou conteúdo. O que quero dizer é que este duelo é pessimamente explicado e ainda pior explorado. O que surpreende, já que a questão da aparente preocupação social é bastante explícita, no entanto, esta lógica consegue ser facilmente esbatida nos primeiros tempos pelas próprias ações dos dois heróis.
Os problemas maiores estão, no entanto, bem patentes no resto do filme. O cenário bélico prometido está bem presente é certo, mas apenas num plano meramente técnico, já que no determinante plano narrativo nunca é devidamente e veemente estipulado. Isto acontece porque "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" denota um vazio imenso de história e conteúdo que vai piorando com o seu desenrolar. A partir da edificação da mais que previsível aliança entre Batman e Super Homem após um conflito ténue em textura moral e combativa, "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" torna-se ainda menos apelativo e apetitoso, passando a roçar a banalidade e os clichés que moldam a luta do Mal Vs Bem. É neste contexto que surge o real vilão da história que, à semelhança dos heróis secundários e até dos heróis centrais, pouco ou nada mexe com um espectador vacinado contra o histerismo natural da banda desenhada.
O que se retira portanto de "Batman Vs Superman: Dawn of Justice"? No fundo apenas um conjunto bastante extenso de sequências de ação, destruição e combate que puxam pelo show off inerente ao género das mega produções de super heróis. O problema é que nem tais sequências ficam na memória. No máximo pode-se dizer que são competentes, mas será que são verdadeiramente espetaculares? Não. São sequências repletas de uma ação banal e já esperada que reforça a ideia que os responsáveis por "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" foram abalados por um certo desnorte criativo e por uma prisão desmedida à ideia de espétaculo vazio mas visualmente apelativo. O problema é que esta estratégia pode até parecer espetacular nos trailers, mas no filme propriamente dito traduz-se numa clara destituição de real entretenimento e valor. Para resumir pode-se até dizer recorrendo a um ditado popular que "Batman Vs Superman: Dawn of Justice" tem muita parra mas pouca uva.

Classificação - 2 Estrelas em 5


3 comentários:

  1. No meio da crítica parei de ler....o filme é bom sim...o começo a sempre assim

    .sucesso a DC COMICS que venham mais e mais filmes assim!!!

    ResponderEliminar
  2. Sei la, comparam tanto com a marvel que não vejo graça mais em ler os reviews. A batalha do homem de ferro com o thor, ou com o hulk é totalmente descabido e sem graça, mas a critica amou... vai entender

    ResponderEliminar
  3. Sei la, comparam tanto com a marvel que não vejo graça mais em ler os reviews. A batalha do homem de ferro com o thor, ou com o hulk é totalmente descabido e sem graça, mas a critica amou... vai entender

    ResponderEliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial