Já Começou o QueerLisboa 2016! E Abriu Com o Maior Sucesso de Bilheteiras de 2016 no Reino Unido!

A Edição 20 do Queer Lisboa já começou! O Cinema São Jorge acolheu ontem a Sessão de Abertura que ficou marcada pela estreia nacional a comédia "Absolutely Fabulous: The Movie", que este ano foi um sucesso de bilheteiras no Reino Unido  Trata-se da adaptação ao cinema da mítica série de culto britânica sobre a dupla Eddy (Jennifer Saunders) e Patsy (Joanna Lumley), cujos portugueses podem desconhecer mas que foi um verdadeiro hit no Reino Unido. O filme voltará a ser exibido no Queer, mas também terá a sua distribuição assegurada nas salas de cinema portuguesas por via da Big Pictures. Ao todo o Queer Lisboa vai exibir mais de cem filmes de mais de vinte países. Dos vinte e sete países presentes, o Reino Unido é o mais representado, com quarenta e quatro filmes, graças à retrospetiva dedicada a Derek Jarman, que terá lugar na Cinemateca Portuguesa. Os EUA são o segundo país mais representado, com doze filmes, seguindo-se Portugal, com onze filmes, presentes sobretudo na Competição de Curtas-Metragens e na Competição In My Shorts, dando assim espaço e visibilidade aos jovens cineastas que estão a emergir no panorama nacional.
Este ano destaca-se ainda o regresso da secção Panorama, na qual serão exibidos, em estreia nacional, alguns títulos muito aguardados pelo grande público. É o caso de "Grandma", filme de Paul Weitz e protagonizado por Lily Tomlin. "Goat", um dos mais recentes filmes produzidos por James Franco, realizado por Andrew Neel e protagonizado pelo também cantor Nick Jonas, também faz parte desta secção, bem como "La Belle Saison", filme de Catherine Corsini sobre duas mulheres que se apaixonam em Paris no epicentro do movimento feminista parisiense dos anos 1970. A dupla brasileira Filipe Matzembacher e Marcio Reolon, de quem o Queer Lisboa exibiu em 2015 a primeira longa-metragem, "Beira-Mar", voltam a estar representados no festival com "O Ninho", projeto originalmente concebido como uma minissérie televisiva e que será apresentado como longa-metragem em Lisboa. A mais recente curta dos realizadores, "O Último Dia Antes de Zanzibar", também integra a Competição de Curtas-Metragens.
Vários assuntos como o isolamento na América profunda, "AWOL" (EUA), de Deb Shoval; a liberdade sexual num contexto opressor, "Barash" (Israel), de Michal Vinik; as famílias homoparentais, "Rara" (Argentina, Chile), de Pepa San Martín; os conflitos entre tradição e desejo pessoal, "Spa Night" (EUA), de Andrew Ahn; a temática do VIH/Sida e da Profilaxia Pós-Exposição, "Théo et Hugo dans la même bateau" (França), de Olivier Ducastel e Jacques Martineau; ou o despertar da sexualidade no meio indígena brasileiro, "Antes o Tempo Não Acabava" (Brasil, Alemanha), de Sérgio Andrade e Fábio Baldo; são abordados nalguns dos filmes que integram a Competição de Longas-Metragens. Já na Competição de Documentários destaque para o filme "Waiting for B." (Brasil), de Paulo César Toledo e Abigail Spindel, que fala sobre um grupo de fãs de Beyoncé que espera durante semanas à porta do Estádio do Morumbi, em São Paulo, pelo concerto da cantora. O segundo ano da Competição Queer Art traz até Lisboa o artista e cineasta Vincent Dieutre, que apresentará em estreia mundial o filme "Trilogie de nos vies défaites" (França, Holanda, Bélgica), um retrato de três gerações que é também uma reflexão sobre os tempos modernos e os seus novos mecanismos virtuais de relação. André Antônio, realizador de "A Seita" (Brasil), um filme focado num universo distópico que tem como cenário a cidade de Recife, também estará presente no Queer Lisboa. A destacar ainda a presença de títulos como "Jason & Shirley "(EUA), filme em que o realizador Stephen Winter recria os bastidores de "Portrait of Jason" (1967), documentário pioneiro ao aliar as temáticas da discriminação racial e da identidade sexual, da oscarizada Shirley Clarke. Fora das secções competitivas realizar-se-á uma Sessão Especial do documentário "Yes, We Fuck!", de Antonio Centeno e Raúl de la Morena, sobre como é vivida a sexualidade por parte de pessoas com diversidade funcional. 
Como já é apanágio do Queer Lisboa, também este ano o cinema será colocado em diálogo com outras expressões artísticas. Daí que para esta edição tenha sido lançado um desafio a vários artistas, nomeadamente António da Silva, Carlos Jgm, Rui Palma, Sara Rafael, Vanda Noronha e Vítor Serrano, para captarem uma fotografia que ilustre o espírito transgressor de 20 anos de Festival. As fotografias vão dar lugar a uma exposição que estará patente no Cinema São Jorge e a uma coleção limitada de postais. Nestes 20 anos, o Queer Lisboa estende-se além das salas de cinema e, numa parceria com a galeria Oficina Irmãos Marques, organiza a exposição A Natureza da Margem, onde uma série de artistas exploram as relações entre sexualidade e natureza. O performer brasileiro Tales Frey, residente no Porto, foi também convidado para realizar duas performances, uma no próprio São Jorge e outra no The Late Birds Lisbon.  O Queer Lisboa 20 terminará com a estreia nacional de "Looking: The Movie" (EUA), filme de Andrew Haigh que conclui a história que nasceu como uma série televisiva da HBO que foi um grande fenómeno de popularidade. Após o final do festival em Lisboa, o Queer seguirá para o Porto 

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial