Crítica - Friend Request (2016)

Realizado por Simon Verhoeven
Com William Moseley, Sean Marquette, Connor Paolo

Provavelmente não sabe, mas Paul Verhoeven, o realizador de "Basic Instinct" ou "Total Recall", tem um filho que decidiu seguir as suas pisadas profissionais. O seu nome é Simon Verhoeven e já tem uma carreira considerável na Alemanha como ator, tendo começado também em 2001 a realizar filmes. Neste campo os seus projetos têm tido um sucesso bastante tímido e nunca saíram por isso do mercado alemão. O primeiro que conseguiu esta proeza foi precisamente "Friend Request", um filme de terror juvenil bastante fraquinho, cuja trama se centra em Laura, uma jovem popular estudante universitária que vai partilhando todos os pormenores da sua intensa vida social com os seus oitocentos amigos nas redes sociais. Um dia, após aceitar um misterioso pedido de amizade de uma pária social chamada Marina, a sua vida é amaldiçoada e os seus amigos mais próximos começam a morrer num encadeamento de situações cruéis e insólitas que levam Laura ao limite.
À semelhança do mediano mas mais curioso "Unfriended" (2014), "Friend Request" também utiliza a temática das redes sociais para ambientar e desenvolver a sua história de terror sobrenatural. Também à semelhança de "Unfriended" (2014), "Friend Request" é um fraco filme de terror. O seu uso das redes sociais é bem mais banal e rudimentar que o do filme realizado por Levan Gabriadze, mas acaba por ser a sua história seca e aborrecida que mais desanima. Não é, pura e simplesmente, um filme assustador ou interessante. As suas falhas estendem-se muito além de um conceito mal aproveitado e de uma base narrativa já muito vista, já que a sua trama sobrenatural evolui também sem suspense ou reais sequências de terror ou tensão. Um elenco mediano também ajuda a cimentar a péssima qualidade desta obra, cujo valor para qualquer espectador será muito próximo à nulidade.

Classificação - 1 Estrela em 5

1 comentários:

  1. Sinceramente, eu gostei do filme. A história é sim um pouco falha, mas considerando a vasta quantidade de filmes do gênero que são ruins, esse foi um bom filme. Em relação ao elenco, os atores são pouco conhecidos, com exceção da Alycia Debnam-Carey e Connor Paolo que já tiveram uma enorme notoriedade na mídia, mas ainda assim, fizeram um ótimo trabalho e souberam representar muito bem.
    Novamente digo, é um bom filme. Mas claro que essa é apenas minha opinião.

    ResponderEliminar

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial