E Agora Para Algo Completamente Diferente: Análise Crítica/Turística a Barcelona (Espanha)

Se a Catalunha fosse um Estado independente, como aliás o seu povo pretende há anos, Barcelona seria a sua capital. Um pouco atrás de Madrid, a capital de Espanha, no peso político, comercial e populacional, Barcelona destaca-se facilmente como a segunda cidade mais importante de Espanha e uma das mais importantes do Sul da Europa. Com uma localização privilegiada junto ao Mar Mediterrâneo e bem perto de França, Barcelona é um importante ponto industrial e comercial que serve de ponte entre a Península Ibérica e o Resto da Europa, sendo neste capítulo bem mais importante que Madrid, já que a sua capacidade industrial é bem superior face à existência na cidade de um dos principais portos marítimos da Península Ibérica.
À margem da sua capacidade industrial, Barcelona é também um importante ponto turístico, não só de Espanha, mas também da Europa. Neste capítul rivaliza diretamente com Madrid, recebendo por ano praticamente o mesmo número de turistas que a capital espanhola. Por força do seu clima e da sua localização junto ao mar, Barcelona e as zonas circundantes são um importante destino de Verão para os espanhóis, mas também para turistas estrangeiros em especial do Norte da Europa. Nas restantes estações do ano, Barcelona também é muito visitada já que o seu clima ameno propicia uma atmosfera agradável que permite visitar sem problemas a cidade.
E a cidade em si é turisticamente atrativa? Embora as zonas circundantes de Barcelona sejam muito procuradas no Verão, a cidade em si não é um forte destino de praia. Embora tenha muitas praias, a proximidade com a metrópole e com a comunidade portuária não as tornam propriamente em locais pacíficos e merecedores de um descanso perfeito. À semelhança, por exemplo, de Marselha, as melhores praias da região ficam nos subúrbios, por isso se o seu objetivo passa apenas por fazer praia ou campismo, então vá para os arredores e não para o centro da cidade. No campo puramente turístico, Barcelona é efetivamente uma cidade muito interessante e com muito para ver. É possível ver a cidade de uma forma célere em apenas dois dias, ou seja, tal como acontece em Madrid basta apenas um fim de semana para ficar a conhecer bem os principais pontos da cidade, sendo por isso um destino atrativo para uma escapadela de fim de semana para os portugueses.
Quanto a preços, Barcelona está em linha com os preços praticados em Madrid, excetuando os preço dos voos. Voar para Barcelona é ligeiramente mais caro do que voar para a capital de Espanha. A cidade é servida por dois aeroportos, sendo que para o mais distante voam as companhias low cost como a Ryanair. É claro que os voos que vão para o Aeroporto de Girona são mais baratos, mas atenção que o aeroporto ainda fica a uma hora da cidade e o bilhete de autocarro de ida e volta custa cerca de 30 Euros. O problema é que os voos que vão para o Aeroporto El Prat, o principal de Barcelona, são bastante mais caros e acabam por ter uma frequência menor o que podem invalidar uma visita breve à cidade. Quanto a preços, uma viagem de avião de ida e volta para Barcelona para o Aeroporto de Girona numa época baixa ronda, em média, os 130 Euros por pessoa. Para o Aeroporto El Prat este preço praticamente duplica. Ir de carro ou de camioneta é uma opção válida? A menos que se trate de uma férias de longa duração é fortemente desaconselhado viajar de carro ou camioneta para Barcelona desde Portugal. Em média perderá sempre 13 Horas numa viagem entre Lisboa ou Porto e Barcelona, mais um par de horas se for de camioneta, ou seja, ao todo perderá mais de um dia na viagem. Tendo em conta os preços dos voos de avião para o Aeroporto de Girona, uma viagem de carro também ficaria substancialmente mais cara, já uma viagem de camioneta poderia compensar, mas a falta de conforto é claramente um factor desmotivante.

Os Pontos de Interesse

Por experiência própria, Barcelona é uma cidade que se visita melhor na Primavera ou no Outono. São alturas com um bom clima que permite aproveitar o melhor da cidade. E o que é que esta tem para oferecer? O ex-líbris de Barcelona é a Sagrada Família. Esta icónica catedral projetada pelo famoso arquiteto local Antoni Gaudí em 1882 é o monumento a visitar em Barcelona. A construção ainda não está acabada, mas essa é também uma das belezas particulares desta catedral que é possível visitar, nos horários de expediente, a um custo que ronda os 15 Euros por pessoa. É claro que por este preço fica com a visita mais catedral, porque se quiser subir ás torres e ter uma vista panorâmica absolutamente deslumbrante sobre Barcelona terá que desembolsar um pouco mais de dinheiro. Um dado curioso é que o dinheiro da venda de bilhetes reverte quase na totalidade para acabar a construção da Sagrada Família. A catedral em si é imponente e uma da mais peculiares do mundo. O estilo particular de Gaudi é bem evidente em todas as esquinas, por isso a Sagrada Família não tem aquele estilo eclesiástico próprio da maioria das catedrais e é precisamente isso que a torna especial. O local também está repleto de histórias e lendas que valem a pena serem ouvidas, sendo que muitas delas estão expostas nos painéis das paredes ou nos folhetos informativos espalhados pela catedral.
Antes de visitar a Sagrada Família deverá visitar o Parque Gaudi/Park Güell. Ao contrário da Sagrada Família que fica muito perto do Centro Histórico, o Park Güell fica um pouco mais distante, mas ainda assim é relativamente fácil chegar ao local por intermédio da ótima rede de transportes públicos da cidade. Este parque público projetado por Gaudi exibe na perfeição o seu estilo popularmente colorido que representa a Catalunha Moderna. AO visitar este belo parque, que se aproxima mais a um parque citadino do que a um parque verdejante, compreende-se melhor o estilo do arquiteto e aquilo que ele pretendeu incutir à Sagrada Familia, sendo por isso que é o melhor sitio para visitar antes de ir à Sagrada Família. No interior do parque também fica a Casa Museu de Gaudi, onde a vida e obra do arquiteto é explorada ao pormenor.
Outro ponto turístico de relevo em Barcelona são as famosas Ramblas/ La Rambla. Situado no Centro de Barcelona, as Ramblas são o sítio mais animado e divertido de Barcelona. Esta espécie de mercado/avenida de Barcelona é uma popular atração turística e está sempre repleta de atividades artísticas, sendo que a maior parte delas é protagonizada por artistas de rua. É nas margens das Ramblas que ficam outros pontos de interesse de Barcelona, como o Palácio Gaudi ou a Catedral de Barcelona, não confundindo esta com a Sagrada Família. Num dos dois extremos das Ramblas está a Marina de Barcelona, onde fica localizado o Aquário de Barcelona. No outro extremo fica a Praça da Catalunha, a principal praça de Barcelona e uma das mais bonitas. A cerca de um km da Praça da Catalunha fica outro marco de Barcelona e de Gaudi, a Casa Batlló. Esta bela peça de arquitetura é mais um marco do estilo de Gaudi e, como atualmente é um museu, pode ser visitada por dentro, mas é o seu exterior que é belíssimo e diferente. Um pouco mais à frente fica outra casa de Gaudi, a Casa Milà, mas esta não pode ser visitada porque é um edifício privado.
A nível de espaços verdes, para além do Parque Gaudi, Barcelona tem mais dois jardins de relevo. O maior de todos é o Parque de Montjuic, uma ampla zona de lazer que acolheu em 1992 a maior parte das atividades dos Jogos Olímpicos de Barcelona. É aqui que se situa o Estádio Olímpico, o Museu Nacional de Arte da Catalunha e a Fundação de Joan Miró, isto para além de uma ampla zona verde ideal para um passeio relaxante ou então, se preferir, pode andar de teleférico e apreciar uma vista fenomenal sobre Barcelona. No extremo deste parque fica o Castelo de Montjuic, uma antiga prisão que atualmente é um edifício muito bem cuidado onde se pode apreciar uma vista muito bela da cidade. A outra zona verde significativa de Barcelona fica no lado oposto da cidade, já bem mais perto da Sagrada Família. Trata-se do Parque da Citadela/Ciutadella Park, onde também fica localizado o Jardim Zoológico de Barcelona. O parque em si é relaxante, mas o seu grande destaque é o Arco do Triunfo de Barcelona que foi construído a propósito de uma exposição em 1988 e que, com a sua palete de cores quentes, representa na perfeição Espanha e Barcelona.
Todos estes pontos de destaque vêm-se bem num fim de semana, mas para uma visita mais alargada aconselha-se também a visita ao Estádio Camp Nou, a casa do Barcelona FC, e sobretudo ao Parc d'Atraccions Tibidabo, o famoso Parque de Diversões localizado numa colina perto de Barcelona que, para além de ter sido o cenário de vários filmes, como por exemplo a comédia “Vicky Christina Barcelona”, é também o palco de uma das melhores vistas sobre a cidade. O bilhete para o parque é relativamente caro, assim como a viagem até ao local, mas é uma ótima solução para um dia bem passado.

A Cidade

Tal como todas as grandes cidades, Barcelona tem problemas de segurança em determinadas zonas, especialmente nas que se situam nos subúrbios do centro da cidade. O crime mais corrente em Barcelona são os assaltos no metro, por isso aconselha-se o máximo de vigilância durante as viagens neste meio de transporte. Tirando isto, Barcelona é uma cidade segura e onde a deslocação entre pontos no centro da cidade é bastante fácil por via do metro e autocarro. Os preços destes transportes são bastante acessíveis e há bastantes pacotes de viagens desenhados especialmente para turistas. Também se come muito bem em Barcelona, mas há que saber escolher muito bem os restaurantes já que, em especial no centro da cidade, há restaurantes muito caros com pouca qualidade. Para uma melhor experiência confie nos guias gastronómicos locais em detrimento de websites internacionais sobre a cidade.
A cidade em si tem uma população bastante afável e bem mais divertida, por exemplo, que a população de Madrid. O problema em Barcelona está na limpeza da cidade. Os principais pontos turísticos estão bem cuidados, mas a maior parte das ruas, edifícios e estações de metro estão quase sempre bastante sujas. Tal visão não é a mais agradável, mas acaba por ser apenas um detalhe menos bom da experiência de Barcelona que, para além de tudo já referido, também tem para oferecer uma ativa vida noturna e uma moderna onda musical.
Vamos a contas. Uma viagem de dois dias a Barcelona em época baixa com alojamento perto do centro da cidade fica, em média, por 250 Euros por pessoa. Entre as grandes cidades da Europa, Barcelona até acaba por ser das mais baratas e se conseguir um bom voo e um bom hotel/hostel a bom preço conseguirá aproveitar ao máximo e a baixo custo esta capital da Catalunha.

O Melhor – A Obra de Gaudi – Sem as obras de Gaudi, Barcelona seria uma cidade banalíssima. É a Sagrada Família, o Parque de Gaudi e outros tesouros do famoso Arquiteto que dão vida, cor, estilo e classe à cidade e, por isso, a visita de todos os seus edifícios não é só um must, como é uma necessidade para compreender esta cidade e a sua história recente.

O Pior – A Sujidade. Infelizmente, Barcelona é uma das cidades menos asseadas da Europa. É rara a rua sem lixo e todas as estações de metro, para além de mal tratadas, estão sempre cobertas de sujidade.


0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana

Membro Oficial

Membro Oficial