Crítica - Victoria And Abdul (2017)

Realizado por Stephen Frears
Com Judi Dench, Ali Fazal

Em 1997, Judi Dench interpretou a Rainha Victoria, uma das mais famosas monarcas britânicas, no drama "Mrs Brown". Este papel valeu-lhe, inclusivamente, uma nomeação ao Óscar de Melhor Atriz. Esta não foi a única Rainha Britânica que interpretou e que lhe valeu uma nomeação ao Óscar, porque em "Shakespeare in Love", em 1998, interpretou a Rainha Elizabeth I, papel pelo qual conseguiu uma nomeação e chegou mesmo a conquistar o Óscar de Melhor Atriz Secundária. Em 2017 volto a vestir a pele de uma monarca, mas deste vez repetiu a dose porque voltou a assumir o papel da Rainha Victoria neste "Victoria And Abdul". 
Verdade seja dita que o papel assenta-lhe que nem uma luva. Já se sabe que Dench é uma grande atriz, mas nota-se que está muito confortável com a personagem e isso é bem evidente. A sua performance apresenta muita qualidade e ajuda também a impulsionar a boa performance do desconhecido Ali Fazal. Perante a complexidade do desafio, Fazal acabou por surpreender e por desempenhar o seu papel de uma forma descontraída e relaxada, mas acima de tudo conseguiu formar com Dench uma dupla perfeita e com a qual  exibe quimica sublime do principio ao fim.


Fazal interpreta Abdul Karim, um jovem que viaja desde a Índia até Londres com o objetivo de participar no Jubileu de Ouro da Rainha. Este criado acaba por cair nas boas graças da Rainha Victoria e acaba por ajudá-la a dar-lhe uma nova visão do mundo, visão essa que ilumina os seus últimos anos de vida. Pode-se então compreender , por esta sinopse, porque é que a química entre Fazal e Dench é tão importante, já que é nas suas personagens que assenta todo o espírito e graça do filme.
O enredo obedece a uma estrutura simples mas amplamente convidativa. É importante referir que a história retratada é levemente inspirada na história da real amizade entre a Rainha Victoria e Abdul Karim que, por razões óbvias, o Império Britânico fez questão de apagar dos livros de história após a morte da monarca. É por isso interessante olhar para "Victoria And Abdul" e ver um filme com uma tímida percepção histórica, mas que nos consegue dar um pequeno vislumbre de como teria sido o real relacionamento entre estas duas pessoas de dois mundos diferentes.
Ao longo da sua história, "Victoria And Abdul" vai-nos dando a conhecer o quotidiano dos últimos anos da Rainha Victoria e da sua Corte, mas ao mesmo tempo também promove importantes lições históricas sobre o império Britânico, mas também sobre o funcionamento da Corte. Num nível mais humano também promove inúmeras referências aos ideias de aceitação, sendo que são precisamente esses ideais que Karim ajuda a incutir a Victoria nos seus últimos anos, tendo esta adquirido uma visão diferente do mundo que recuperou o seu sentido de humanidade.
Trata-se de um filme que promove boa disposição e que promove algumas lições interessantes. Está longe de ser um clássico intemporal, mas é muito engraçado e vê-se muito bem, conseguindo assim cativar facilmente o espectador.

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica em Destaque

Membro Oficial

Membro Oficial