Crítica - The Face of An Angel (2015)

Realizado por Michael Winterbottom
Com Cara Delevingne, Daniel Brühl e Kate Beckinsale

A história de Amanda Knox cativou as atenções mediáticas de todo o mundo em 2007, altura em que a jovem norte-americana e o seu namorado italiano foram acusados, pela Polícia e pelo Ministério Público Italiano, de terem assassinado Meredith Kercher, uma jovem inglesa que era a sua colega de quarto em Pérugia, Itália. Pese embora as suas aclamações de inocência, o par romântico acabou por ser condenado a cumprir uma extensa pena de prisão após um conturbado julgamento que atraiu atenções de todo o planeta. O que é certo é que, após alguns anos na prisão e um recurso judicial bem sucedido, Knox e o seu Namorado foram libertados, tendo o tribunal chegado à conclusão que a investigação policial foi mal conduzida e que não havia provas suficientes para responsabilizar os dois jovens. Um jovem africano chamado Rudy Guede acabou por ser considerado culpado pelo crime e, ainda hoje, cumpre pena de prisão, apesar de se considerar tão inocente como Knox. O que é certo é que os contornos do caso nunca foram bem explicados e, ainda hoje, o homicídio de Meredith Kercher é alvo de um intenso debate em todo o mundo. 
Já foram produzidos vários documentários, filmes e telefimes sobre este caso, sendo alguns retratos bem mais fieis que outros.  Um desses produtos é este “The Face of An Angel”. O filme em si não é um retrato puro do caso, pelo que não é propriamente a obra adequada para quem pretenda saber mais sobre o caso real, mas ainda assim aproveita algumas bases da história real para construir um thriller dramático que pode chamar a atenção dos mais curiosos.
Reforça-se que “The Face of an Angel” é apenas levemente inspirado no Caso Amanda Knox, pelo que nunca se pode considerar um testemunho cinematográfico credível ou mediaticamente interessante do mesmo. A verdade é que os seus responsáveis adotaram muitas liberdades criativas para apimentar as selectivas bases reais que inspiraram o filme, pelo que só podemos considerá-lo como uma pura obra de ficção sem grande credibilidade. Este facto em separado não o torna menos interessante, mas é certo que diminuiu imenso o seu impacto dramático e a sua capacidade de entretenimento. 
A história em si tem as suas falhas e, apesar de começar bem, torna-se progressivamente cansativa e confusa. No inicio parece cumprir as expectativas e a promessa de entregar ao espectador um thriller dramático envolvente e cheio de reviravoltas que pode prender qualquer um ao grande ecrã, quer através do impacto judicial ou conspiracional, quer por via do campo dramático. Mas o que é certo é que The Face of An Angel” cai rapidamente em clichés evitáveis e desvia-se destemperadamente do caminho que parecia mais adequado, acabando portanto por se revelar como um produto ameno e facilmente esquecível. Sem nenhum exercício de suspense inteligente ou enredo capaz de puxar pelo espectador, nem a presença de um elenco de luxo liderado por Cara Delevingne, Corrado Invernizzi, Daniel Brühl e Kate Beckinsale consegue redimir esta obra cujo resultado final em nada corresponde ao seu potencial.

Classificação - 2 Estrelas em 5


0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica em Destaque

Membro Oficial

Membro Oficial