Mais Recentes

Post Top Ad

Your Ad Spot

terça-feira, novembro 05, 2019

Famalicão Recebe Mais Uma Edição do Festival Binnar


O festival de artes BINNAR realiza-se na cidade de Vila Nova de Famalicão desde 2016. Entre música, performance, fotografia, teatro, vídeo, escultura, imagem ou instalação são vários os artistas e grupos de artistas que passam pela cidade, quer seja em exposição, com actuações ao vivo, em residência e/ou a coordenar projectos e workshops.
O festival, criado e produzido pela Plataforma BINNAR com apoio da Câmara Municipal, tem agregado várias parcerias e diferentes espaços da cidade e do concelho (museus, galerias, fundações, escolas e outros) para apresentar um programa que junta artistas consagrados e emergentes. A entrada é gratuita em todos os eventos e actividades.

Programa BINNAR 2019

-----------------------------------------------------------

EXPOSIÇÕES / INSTALAÇÕES

CASA-MUSEU SOLEDADE MALVAR
5 a 29 Nov. / ‘Planet:Heart’ - exposição colectiva
Exposição resultante da open call internacional lançada pelo festival nas áreas da fotografia e vídeo, onde o desafio foi o de pensar no conceito livre, aberto e amplamente reflexivo Planet:Heart. Os trabalhos propostos por Allison Kotzig, Charlotte Dobson, Hanna Hetherington, Henriette Hellstern, Irena Paskali, Jean-Michel Rolland, Kenji Kojima, Rebecca Cairns, Rora Blue, Squeak Meisel e Webson Ji vão de encontro a respostas, mas também a perguntas. Da abordagem mais pessoal ao âmbito primal e aglutinador, Planet:Heart convida o Olhar não só a ver, mas também a sentir e a ouvir.

CASA DO TERRITÓRIO
17 a 29 Nov. / ‘(não) fronteira’ - exposição colectiva
Artistas em residência no Parque da Devesa. El Paro, José Almeida, João Miguel Fernandes e Márcia Brito trabalham em áreas distintas, embora complementares, como a escultura, land art, música, desenho e pintura. Tendo como ponto de partida a liberdade na abolição da noção de fronteira artística de qualquer ordem, estes artistas exploram em si e apresentam-nos o espaço físico e emocional numa leitura do parque.

MUSEU DA INDÚSTRIA TÊXTIL
17 a 29 Nov. / ‘‘Neo Barroco’ - exposição colectiva
A junção de distintas visões, idades humanas e formas de apre(e)nder a arte. Participantes: Âmbar, Bárbara Antunes, De Fátima, Ema Lee, Filipe Pinto, Francisco Lopes, Fridoana, Gonçalo Alves, José Neto, Lara Marinho, Lee, Leonor Moura, Leonor Nogueira, Lucas Nunes, Luís Paiva, Mafalda Ferraz, Maria Files, Mónica Macedo, Nuno Seixas, Pedro Novais, Rui Moreira, Tomás Gouveia. Artista Convidado: Fernando Barros. Uma curadoria de Bonioso e Gatilho.

ESTAÇÃO CENTRAL DE CAMIONAGEM
18 a 21 Nov. / ‘‘Sleeping Rough’
Instalação da multidisciplinar artista israelita Dana Taylor. Sleeping Rough documenta o sono e as pessoas no espaço público urbano, sendo um convite ao espectador para contemplar na sua existência.


CONCERTOS / PERFORMANCES

CASA DAS ARTES
7 Nov. / 21h45
16mm (cine-concerto) + ‘High Life’ (cinema)
16mm é um projecto dos galegos Macarena Montesinos (violoncelo) e Paulo Pascual (theremin e guitarra) que trabalha com a composição, interpretação e improvisação de cinema musicado ao vivo. À encomenda do BINNAR para a criação de uma banda-sonora para "Le Voyage Dans la Lune" de Méliès, o grupo junta-lhe o imaginário de Segundo de Chomón. Nesta noite em parceria com o Cineclube de Joane, exibe-se também ‘High Life’, uma primeira incursão em língua inglesa da realizadora francesa Claire Denis (“35 Shots de Rum”, “O Meu Belo Sol Interior”), uma história de ficção científica que segue um argumento escrito por si e Jean-Pol Fargeau.

CRU ESPAÇO CULTURAL
9 Nov. / 22h30
Mute Swimmer + ‘Menos Um’
Mute Swimmer é o projeto do artista britânico Guy Dale. A sua música dificulta uma fácil catalogação, sendo uma fusão de elementos conceptuais e performativos com o formato tradicional de canção. O autor descreve a sua obra como um acto de sabotagem - abordando o momento de composição e o ato de performance como uma narrativa. ‘Menos um’ é a junção dos artistas em residência no BINNAR José Almeida e João Miguel Fernandes que, antes da instalação sonora que preparam para o Parque da Devesa, levantam o véu de alguns dos elementos que a compõem, entre a música improvisada e a acção artística em progresso.

MOSTEIRO DE ARNOSO (STA. EULÁLIA)
10 Nov. / 18h
Sandy Kilpatrick
A pergunta é: como nascem as canções? Uma oportunidade única para vermos o cantautor escocês residente em Vila Nova de Famalicão, num formato storytelling que o BINNAR inaugura, entre a música e a conversa. Pegando em alguns dos seus temas mais marcantes para este concerto de carácter muito íntimo, Sandy Kilpatrick dá ao público presente a oportunidade de regressar com ele à origem das canções, como surgiram, onde foram escritas, para quem ou o quê… e o Mosteiro de Arnoso é, sem dúvida, o local perfeito para este encontro tão especial.

ESTAÇÃO CENTRAL DE CAMIONAGEM
20 Nov. / 16h
Performance pelos Alunos da Academia Contemporânea do Espectáculo (ACE)
A partir da instalação patente na Estação Central de Camionagem, os alunos da ACE apresentam uma performance, resultado do trabalho realizado em residência com o curador João Terras. O tema condutor é o sono na sua manifestação conceptual e física.

FUNDAÇÃO CASTRO ALVES
22 Nov. / 22h
Helena Silva
A violinista apresenta-se a solo com um concerto que viaja em várias linguagens, entre a abordagem clássica, o experimentalismo e a electrónica. Helena Silva, jovem portuguesa de momento a residir em Glasgow, tem já um currículo extenso na música, tendo tocando com vários nomes nacionais e internacionais - sendo de destacar concertos como no Primavera Sound com Antony and the Johnsons - e trabalhando e aprendendo com nomes como Peter Rundel, tendo-se apresentado em salas como a Casa da Música, o Centro Cultural de Belém ou o Coliseu do Porto

Sem comentários:

Enviar um comentário

Post Top Ad

Your Ad Spot

Páginas