Full width Top advertisement

As Nossas Críticas

Notícias

Post Page Advertisement [Top]

Polémica dos Prémios César Continua...E Poucos São os Que Defendem Polanski

Polémica dos Prémios César Continua...E Poucos São os Que Defendem Polanski
Polémica dos Prémios César Continua...E Poucos São os Que Defendem Polanski

Os Prémios César, os Óscares do Cinema Francês, foram entregues este fim de semana e, embora "Os Miseráveis" tenha conquistado o prémio de Melhor Filme e tenha sido o grande vencedor da noite, certo é que não tem sido o foco das atenções. Isto porque o polémico cineasta Roman Polanski conquistou o prémio de Melhor Direção pelo seu mais recente projeto, "J'Accuse", algo que gerou polémica. E tudo começou logo na premiação à qual Polanski nem sequer compareceu, no entanto, mal o nome do cineasta foi anunciado como vencedor várias figuras da alta roda do cinema francês, na sua maioria mulheres, vaiaram a decisão e algumas até abandonaram a sala em protesto com a decisão.
É de recordar que, em 1977, Polanski foi acusado pela justiça norte-americana de ter abusado sexualmente de uma menor e, desde então, tem escapado à justiça. Na altura, Polanski chegou a ser detido, mas aproveitou um erro judicial para fugir do país antes de que o Tribunal tivesse oportunidade de o condenar a uma pena de prisão efetiva. O que é certo é que a justiça americana nunca desistiu do processo e, para todos os efeitos, Polanski continua a ser procurado pela justiça norte-americana, sendo por isso que o cineasta não entra no país desde 1977 e evita visitar países com acordos de extradição com os Estados Unidos da América. Desde então outras mulheres têm vindo a público acusar Polanski de conduta imprópria, mas certo é que o processo nos Estados Unidos é, até á data, o único que lhe foi levantado.
Embora a defesa de Polanski seja polémica, certo é que a Sétima Arte sempre se dividiu entre o apoio e a condenação ao cineasta. O que é certo é que Polanski não é, de todo, uma figura consensual na indústria e isso ficou agora óbvio nos César. Desde a premiação que muitos comentários têm surgido na comunicação social e internet, a maior parte dos quais a condenar a decisão da Academia de Cinema Francês e a defender quem criticou, na altura, a decisão. Uma das críticas mais fortes surgiu, sem surpresa, por parte do Coletivo 50/50, uma organização que foi criada por várias figuras do cinema para lutar pela distribuição inclusiva do poder entre géneros na indústria do cinema. Num comunicado, o Colectivo classificou a decisão da Academia como uma "vergonha combativa", referindo que sente "raiva e tristeza" pela mesma. O que é certo é que o prémio foi entregue e junta-se a um rol de condecorações que Polanski já recebeu desde o caso polémico que enfrentou em 1977 e que inclui 1 Óscar e 1 BAFTA de Melhor Realizado por "O Pianista" ou 1 Palma de Ouro de Melhor Filme também por "O Pianista". Polanski também já tinha conquistado 7 Prémios César por vários dos seus filmes e, todos eles, foram recheados de polémica, mas nunca com tanto mediatismo como esta sua mais recente vitória.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]