Ticker

6/recent/ticker-posts

Family Film Project Regressa em Outubro! E Já Foi Apresentada a Programação

Family Film Project Regressa em Outubro! E Já Foi Apresentada a Programação


O Family Film Project – Festival Internacional de Cinema de Arquivo, Memória e Etnografia regressa para a 9.ª edição entre 14 e 17 de outubro. O programa inclui um foco e uma masterclass dedicados à obra do cineasta alemão Harun Farocki; sessões de cinema competitivas com várias estreias; performances; um concerto; o lançamento de uma publicação e, ainda, uma oficina infantil.

Num ano pandémico com repercussões a múltiplos níveis, o Family Film Project reforça a sua missão, presenteando-nos com um mundo confinado no reduto dos espaços familiares, mas também um mundo pautado cada vez mais pela distância, que por sua vez reverte para uma maior aproximação ou proximidade das imagens.

É neste âmbito que surge a escolha do cineasta em foco na edição de 2020: Harun Farocki (1944-2014) que iniciou a sua trajetória artística no campo do cinema ativista e, mais tarde, a partir dos anos 90, voltou-se também para o universo das videoinstalações. Farocki é por vezes considerado um “artista-arqueologista”, pela forma como explora os modos de representação social e política e pela sua atenção à materialidade histórica das próprias imagens. No último dia do festival, a 17 de outubro, será exibida uma seleção de quatro longas-metragens de momentos distintos da sua carreira, entre 1978 e 2009: Entre duas guerras (1978), Peter Lorre: A Dupla Face (1984), Imagens do Mundo e Inscrições da Guerra(1988) e Em Comparação (2009). Estas sessões serão antecedidas por uma masterclass pela professora e investigadora Susana Nascimento Duarte, dedicada à obra de Farocki.

À semelhança das edições anteriores, as sessões competitivas voltam a dividir-se em três zonas temáticas: Vidas e Lugares (com enfoque no registo voyeurístico, biográfico ou documental de habitats e quotidianos), Ligações (centrada nas dinâmicas interpessoais e comunitárias) e Memória e Arquivo (dedicada a olhares criativos a partir de testemunhos e de found footage). Este ano, são 21 os filmes a concurso, entre curtas e longas-metragens oriundas de várias partes do mundo, grande parte em estreia nacional. O júri, composto por Luísa Sequeira, Maria Mendes e Teresa Macrí, irá atribuir o Prémio Melhor Longa-Metragem Vinhos Porto Fonseca e o Prémio Melhor Curta-Metragem.

O ciclo de performances Private Collection também regressa nesta edição, logo no primeiro dia do festival, com intervenções de Tânia Dinis e Flávio Rodrigues, no Museu da Faculdade de Belas Artes do Porto, e com um concerto de Alexandre Soares, no Passos Manuel. Como sempre, este ciclo retoma a temática central do Family Film Project – o arquivo e a memória – para propor abordagens livres do espaço criativo e íntimo de cada artista. A entrada é gratuita, mas com lotação limitada.

À semelhança de anos anteriores, será também lançado um novo livro focado no cinema, nos novos media digitais e na reflexão sobre as imagens: Memory and Aesthetic Experience – Essays on Cinema, Media and Cognition, editado por Filipe Martins em parceria com o Instituto de Filosofia da Universidade do Porto, com textos originais de Jaimie Baron, Patricia R. Zimmermann, Dale Hudson, Filipe Martins, Luís Umbelino, Nelson Araújo, Susana Nascimento Duarte e Wolfgang Ernst.

A pensar no público mais jovem, o festival dá continuidade à sua oficina Imagens lá de Casa, onde as crianças podem realizar atividades criativas alusivas à temática do festival através de imagens e das artes performativas.

Entre esta nona edição e a preparação da décima, será apresentado ainda um programa especial dedicado a Roy Andersson na sequência da retrospetiva que a Cinemateca Portuguesa vai realizar e em parceria com a Alambique Filmes. Será um momento de destaque pela singularidade da obra deste realizador sueco.

Todas as sessões do festival, incluindo a masterclass, são gratuitas para estudantes. Os bilhetes para as sessões de cinema variam entre os 3,00 euros (Passos Manuel) e os 6,00 euros (sessão de encerramento no Cinema Trindade). O passe geral, que garante o acesso a todas as sessões, está à venda por 10,00 euros. Já a participação na oficina infantil requer inscrição prévia no valor de 13,00 euros.

Publicar um comentário

0 Comentários