Full width Top advertisement

As Nossas Críticas

Notícias

Post Page Advertisement [Top]

Pérolas Indie - Beat Girl (2013)

Pérolas Indie - Beat Girl (2013)

Realizado por Martin de Barra
Com Michael Higgs, Louise Dylan
Género - Drama

Sinopse - A música faz parte da vida de Heather desde criança. Filha de uma famosa pianista, ela sempre sonhou seguir as pisadas da mãe e formar-se em música clássica na mais conceituada escola de música: a Juilliard em Nova Iorque. Quando a mãe morre de doença prolongada, Heather fica sozinha e a braços com sonhos que parecem cada vez mais impossíveis de realizar. Com pouco mais do que a herança da mãe, várias dívidas e um piano, Heather não tem outra alternativa senão ir viver com o pai e o meio-irmão para os subúrbios. A convivência com o pai, que ela sempre culpou pela doença da mãe, e a aproximação ao meio-irmão, em plena crise de adolescência, serão alguns dos problemas que Heather terá de enfrentar. Mas o maior de todos surge quando ela vê recusada a candidatura à bolsa de estudos que pagaria o ingresso em Juilliard. Sem maneira de financiar os seus sonhos, Heather está prestes a baixar os braços quando conhece Toby. Jovem e atraente, ele é também um apaixonado por música, dono de uma loja de discos durante o dia e DJ à noite. Com Toby, Heather entra no fascinante mundo da música eletrónica. Movida pela necessidade de juntar dinheiro para concorrer a Juilliard, ela torna-se DJ. Mas, à medida que aperfeiçoa a técnica, Heather vê-se cada vez mais envolvida num estilo de música e de vida que a fazem sentir-se mais livre do que nunca. Entre as noites passadas atrás dos decks, a fazer multidões dançar ao ritmo da sua música, e os dias dedicados às exigentes aulas de piano no conservatório, Heather começa a viver entre dois mundos. Por um lado, a música clássica. Por outro, a música eletrónica. Pelo meio, a descoberta do amor, o resgate de laços familiares quebrados e a importância da amizade. Ao ritmo de diferentes músicas, Heather terá de descobrir o seu caminho e fazer escolhas difíceis. Até porque se aproximam as audições para Juilliard e, com elas, a derradeira oportunidade de concretizar sonhos antigos. Mas será que Heather mantém os sonhos de criança? Os mesmos que partilhava com a mãe quando se sentava ao seu colo no piano? Numa jornada de descoberta através da música, Heather terá de perceber o que realmente quer, pois só assim encontrará as respostas que precisa para ser feliz. 

Crítica – Baseado na homónima websérie criada por Nuno Bernardo e Susana Tavares, “Beat Girl – O Filme” é uma obra juvenil mediana que só pode ser descrita como um leve e vazio filme/ telefilme de sábado à tarde. O seu estilo visual tem um certo encanto e até nos faz lembrar as bem-sucedidas séries britânicas “The Inbetweeners” e “Skins”, mas a sua história não tem nada a ver com estas valorosas obras televisivas. Há uma total ausência de intelecto e criatividade no seu enredo, onde os dilemas e a demanda musical da interveniente central são abordados sem nenhuma emoção e misturados à toa com um melodrama familiar sem carácter, uma vertente romântica sem nenhuma emoção e uma onda de factos irrealistas e clichés desnecessários. Eu acredito que “Beat Girl – O Filme” pode apelar a um certo público-alvo que envolve os apreciadores da websérie e de música eletrónica, mas não estamos decididamente perante uma longa-metragem minimamente apelativa.

Classificação - 2 Estrelas em 5

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]