Crítica - The Last Stand (2013)

 
Realizado por Kim Jee-Woon 
Com Arnold Schwarzenegger, Forest Whitaker , Jaimie Alexander, Johnny Knoxville 

Os filmes de ação assentam bem a Arnold Schwarzenegger, aliás este é mesmo o único género cinematográfico onde o ex-Culturista e ex-Governador da Califórnia consegue brilhar e disfarçar a sua patente falta de talento. A sua performance neste “The Last Stand” está ao nível de outras em produções do mesmo género, ou seja, não é horrível nem é satisfatória, é simplesmente mediana e banal, tal como tudo nesta obra de Kim Jee-Woon, que nos conta a história do polícia Ray Owens que, após cair em desgraça em Los Angeles devido a uma operação fracassada, parte para o interior e assume a posição de xerife numa pequena cidade na fronteira dos Estados Unidos com o México. O que ele não esperava era que um poderoso homem das drogas, que escapou recentemente da prisão, quisesse cruzar a fronteira exatamente na cidade onde trabalha. Para enfrentá-lo, Ray precisa usar toda a sua experiência e reunir todo o pessoal que tem à disposição. 

 

O que, para mim, salta mais à vista em “The Last Stand” nem é o nome de Arnold Schwarzenegger, mas sim o do seu realizador, Kim Jee-Woon. Eu simplesmente não consigo perceber como é que o realizador dos aclamados thrillers sul-coreanos “I Saw The Devil” (2010) e “A Tale of Two Sisters” (2004) decidiu estrear-se no competitivo mercado norte-americano com um produto tão fraco e banal como este que, apesar de não ser tão mau como alguns dos seus rivais comerciais, não deixa de ser uma produção trivial e rebuscada que não faz nenhuma justiça à esmagadora maioria dos projetos asiáticos de Kim Jee-Woon. A estreia deste cineasta em Hollywood foi portanto uma deceção, muito embora até tenha um aceitável trabalho técnico nesta obra que, acima de tudo, não nos convence por causa da sua falível trama, que recicla clichés atrás de clichés e mistura-os com uma onda de cenas de humor e ação sem muitas características distintivas, inovadoras ou cativantes. A única coisa que se pode dizer sobre “The Last Stand”, sem conter uma crítica, é que este é apenas mais um passo para Arnold Schwarzenegger voltar à mó de cima e para Kim Jee-Woon entrar para o círculo de cineastas a trabalhar em território norte-americano. Quase de certeza que o próximo filme de Schwarzenegger não será melhor que este, mas acalento a leve esperança de ver Kim Jee-Woon realizar um filme à sua altura. 

 Classificação - 2 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana

Membro Oficial

Membro Oficial