Crítica - Man Up (2015)

Realizado por Ben Palmer 
Com Lake Bell, Simon Pegg, Olivia Williams 

Se conseguir ignorar o terrível sotaque britânico forçado e incrivelmente falso da muito americana Lake Bell, então "Man Up" tem tudo para o fazer rir. Esta divertida comédia romântica é aquilo a que se pode chamar de um filme simples, rápido e competente. Sem grandes exageros, "Man Up" explora um romance relâmpago bem pensado entre a solteirona Nancy (Lake Bell) e o divorciado Jack (Simon Pegg). Os dois, por força do acaso e do romantismo, dão azo a uma curta mas amorosa história que tem piada e consegue ainda ter os seus momentos de ternura.


Embora não seja surpreendente ou previsível, "Man Up"  consegue prender os espectadores aos peculiares e por vezes constrangedores diálogos e sequências de humor interpretados pelos seus protagonistas. E apesar de Lake Bell ter uma performance forçada que quase arruína o filme, Simon Pegg, consegue salvar a dinâmica do casal e do recém romance por força de uma prestação descontraída e divertida. 
No espaço de apenas um longo primeiro encontro romântico, "Man Up" consegue divertir e captar a atenção do espectador. Isto desde que este esteja preparado para ver algo simples sem complexidades e, claro está, consiga ultrapassar o terrível sotaque falso de Lake Bell. 

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana


Membro Oficial

Membro Oficial