Pérolas Indie - Moonlight (2016)

Realizado por Barry Jenkins
Com Naomie Harris, Mahershala Ali, André Holland, Janelle Monáe
Género - Drama

Sinopse - Uma história de ligações humanas e autodescoberta, o relato da vida de um jovem afro-americano desde a sua infância até à idade adulta, acompanhando a sua luta por encontrar um lugar no mundo à medida que cresce num bairro empobrecido de Miami. O filme é um retrato vital da vida contemporânea da comunidade afro-americana ao mesmo tempo que é uma meditação intensamente pessoal sobre identidade e uma obra revolucionária que reflete com grande compaixão e verdades universais. 

Crítica - O filme sensação de 2016 é, efetivamente, um luxo a todos os níveis. A sua aclamação mundial tem por isso razão de ser. Embora não seja uma daquelas obras primas raras que marcará para sempre a sétima arte, "Moonlight" justifica em pleno os elogios que lhe são atribuídos porque consegue contar uma história profunda e repleta de temas pesados de uma forma maravilhosa.
Numa onda narrativa muito próxima a "Boyhood" (2014), de Richard Linklater, "Moonlight" apresenta uma textura dramática muito mais pesada onde sobressaem a exploração dos mais diversos temas complexos, fraturantes e polémicos, como a homossexualidade, o racismo, a criminalidade, a toxicodependência, o abandono familiar e a delinquência juvenil.
 É claro que, tecnicamente, "Moonlight" segue um rumo diferente a "Boyhood", mas na sua mais profunda essência existe um objetivo similar de contar a história de um rapaz desde a sua infância até à sua idade adulta, mostrando assim os pontos e aspectos essenciais do seu crescimento e como o seu desenvolvimento contribuiu para a manifestação da sua personalidade na idade adulta. Em "Boyhood" este retrato em questão aparenta um pouco mais de realismo e naturalidade, já em "Moonlight" existe um claro apego à vertente melodramática na hora de explorar o crescimento do protagonista. No fundo este jovem protagonista cresce na pobreza e acaba por nunca sair verdadeiramente dela. E no campo da pobreza engloba-se a vertente económica, familiar e até social.
Perante este negro cenário é claro que "Moonlight" iria reforçar o lado pessimista, cruel e complexo da existência humana e, como não poderia deixar de ser, isto apela ao melodramatismo e à essência de emoção. Embora roce em certos momentos o excesso, "Moonlight" conta-nos uma história bem estruturada com um conteúdo muito interessante e emocionalmente dinâmico que apela ao lado emocional e intelectual do espectador. É portanto uma história com sentido e sentimento que joga com questões políticas e problemáticas para estruturar o desenvolvimento de uma personalidade e de uma pessoa.
É no fundo esta a maior beleza e força deste projeto indie com muito coração, mas também com muita destreza intelectual que, no fundo, evita que o resultado final seja um conjunto de melodramas baratos. Em vez disso é um produto bem completo e agradavelmente despretensioso que escapa à banalidade e que conquista o espectador em todos os seus parâmetros, desde a sua narrativa ao seu brilhante elenco.

Classificação - 4 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica da Semana

Membro Oficial

Membro Oficial