Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Taken (2008)

Realizado por Pierre Morel
Com Liam Neeson, Famke Janssen, Leland Orser, Maggie Grace

Este intenso mas débil “Taken” é uma produção francesa que adoptou a ideologia comercial e superficial dos filmes de acção norte-americanos, uma ideologia que tem como base fundamental a aposta em cenas de acção visualmente atractivas e repletas de violência que deixem os espectadores presos à adrenalina e acção da obra. Em “Taken” somos confrontados com a exteriorização dessa ideologia através de um filme, que claramente negligência a qualidade narrativa para apostar tudo no campo visual, recheando o filme com cenas de violência gratuita que assumem a forma de lutas, perseguições ou tiroteios.


O seu enredo foi escrito por Luc Besson e Robert Mark Kamen e centra-se em Bryan (Liam Neeson), um ex-agente dos serviços secretos norte-americanos que tem poucas horas para resgatar a sua filha, Kim (Maggie Grace), das garras de terríveis criminosos especializados em tráfico de mulheres que a sequestrou em Paris. É essencialmente sobre esta ideia de vingança e resgate que o filme se centra e em nenhum momento é nos dado qualquer desenvolvimento sobre o passado de Bryan ou qualquer alerta/informação sobre a problemática do tráfico de mulheres na Europa. Este fraco desenvolvimento narrativo acaba por não ter grande efeito no filme, já que este foi claramente idealizado para fornecer uma diversão rápida e violenta ao espectador.


As cenas de acção cumprem com a sua função. São várias as perseguições e tiroteios que enchem o ecrã de violência e que transmitem uma sensação de adrenalina ao público. Os clichés também abundam nestas cenas, seja através dos vilões carregados de estereótipos que têm má pontaria ou através do herói altamente treinado que raramente é ferido. Em suma, estas cenas de acção funcionam mas só com os verdadeiros fãs do género. Liam Neeson tem uma performance satisfatória e convincente, mas o restante elenco tem um trabalho secundário fraco e sem grande relevo para o filme. “Taken” é uma obra repleta de exageros e violência que certamente agradará aos apreciadores de filmes de acção, no entanto, a restante audiência poderá achar esta obra demasiado irreal e sem nexo.

Classificação - 2,5 Estrelas Em 5

Publicar um comentário

8 Comentários

  1. Meu amigo...apetece me dizer k respeito a tua opinião, mas é-me dificil acabar por respeitá-la.
    1. Só li 2 criticas tuas... a do Second Life e esta. por isso podes ver k me abstenho de qualquer pretensiosismo em relaçao à tua pessoa.
    2.Enquanto te dedicares tanto à tua "dictomiazeca" realidade vs ficçao nunca puderas ser ninguem pa criticar cinema. E acredita k n sou um mero cinéfilo...nem ficaras a saber o k realmente sou. E digo isto porque deves sonhar e ter orgasmos a meio da noite a pensar k um dia vão haver filmes k transportem a 100% a realidade para a ficçao. Sabes o k é uma utopia espero eu...
    3.Nao metas tudo na mesmo bolso... drama, acçao, comedia, film noir, musical... isto porque Taken é um filme de acçao e deve ser avaliado sempre tendo isso em conta. E como filme de acçao Taken tem tudo o k precisamos e algo mais até. TEm uma ediçao fantástica, cenas de acçao com excelente coreografia, o realizador faz-nos ter bastante interesse pelo rumo das personagens...enfim. e tu metes-te prái a falar de cliches, kuando sao tao poucos e ate necessarios, num filme k revoluciona tanto o "genre" acçao e nem isso esses olhinhos sao capazes de ver.
    4. Devo me tar a esquecer de mais aspectos mas o meu tempo de net tao acabar. xauzinho e cuidado com a tosse.

    ResponderEliminar
  2. 2 - É claro que nunca haverá um filme que transporte a 100 % a realidade para a ficção mas há por ai muitos filmes que chegam bem lá perto.

    3 - Em nenhum momento disse que Taken era um mau filme de acção porque dentro do género até é bastante razoável. Avaliei Taken como um filme de acção porque é isso que ele é e acho que todas as minhas observações são justas e saltam à vista de qualquer pessoa, mesmo daquelas que não precebem de cinema e que não têm o privilégio de ser "mais que um mero cinéfilo".
    Quanto aos cliches parece que não etende assim tanto de cinema porque deu desde logo conotação negativa ao termo, quando este é bastante ambíguo. Em nenhum momento disse que aboninava a utilização de cliches porque como disse e bem, são inevitáveis e por vezes necessários em alguns filmes agora não me venha a mim dizer que em Taken esses clichés são poucos ou inexistentes. Quanto à parte de revolução do género, decidamente não devemos ter visto o mesmo filme porque sinceramente já vi obras de acção muito mais inovadoras que este Taken.
    Não ponho em questão que as cenas de acção sejam boas ou aceitaveis ou que a edição seja boa, agora ponho em questão quando me diz que Taken traz-nos interesse pelo rumo das personagens, aceitaria esse argumento em relação à personagem de Liam Neeson e mesmo assim já estaria a ser bastante condescendente.
    Em suma, vejo que gostou do filme e que é um amante de filmes de acção. Como referi na critica, acho que este filme tem todos os ingredientes para agradar às massas que vibram com este género mas para certas pessoas que preferem outros géneros esta obra é capaz de ser demasiado exagerada e violenta. No meu etender as críticas servem para alertar o espectador do que podem esperar dos filmes e se ajudei uma pessoa que gosta de dramas ou comédias a não ir ver este filme porque iria gastar mal o seu dinheiro, já me dou por contente. Agora como frisei, aconcelho vivamente este filme a todos os fãs da acção pura e dura mas se me pergunta se acho que na geralidade e na imparcialidade este é um bom filme é claro que respondo que não.

    Geralmente não respondo a comentários anónimos porque se assino com um nome/perfil também gosto que as pessoas que têm a leveza de criticar o meu trabalho o façam também, não tendo vergonha das suas convictas opiniões. Todas as criticas e textos do Portal estão abertas a opiniões se tal não fosse o caso fechariamos a opção de comentários mas gostamos sempre de saber quem. Sabemos sempre que as opiniões divergem de pessoa para pessoa e que os verdadeiros críticos de cinema são como nós, meras pessoas que tem a sorte de ser pagos pela sua opinião que também é atacada por vários leitores. Ainda está para chegar o dia em que leia uma crítica no Times ou na Variety que reuna o consenso geral de todas as pessoas que lá comentam e se nesses meios é assim porque é que o Portal seria diferente. Esperar que todos concordem com a sua opinião, isso sim é uma distante utopia......

    ResponderEliminar
  3. O filme é fraco

    Desejo de matar e continuações dão um banho nele.

    ResponderEliminar
  4. Este filme deve ser visto com olhos de ver e não tentarmos ser meros observadores do outro lado do ecran.

    Não se pode dizer que este é um filme de acção, nem de ficção.

    Este é um filme que nos mostra a nós raça humana no seu pior e que nos faz pensar e se fossemos nós e os nossos filhos e que sociedade estamos a criar!

    Que homens são aqueles que raptam não corpos, mas almas e o que dizer dos clientes destes que se alimentam de pessoas mortas porque é esse o estado em que se encontram aquelas raparigas.

    Assusta-me saber que o nosso mundo é assim... mas tenho fé quando vejo que tantas pessoas apelam ao socorro de outras em terramotos, fogos e tragédias . Verdadeiramente expressam a famosa frase ' entre mortos e feridos'.

    Nestes momentos eu sinto que viemos à terra para fazer algo mais, para ajudar algo mais e para denunciar os casos que nos fazem parecer não humanos, mas algo que não sei descrever. Enfim somos todos nos que criamos o inferno ou o paraíso!

    ResponderEliminar
  5. Discordo da nota, este é u filme de acção que vai direito ao assunto, com pouco paleio, como filme de acção levava 3 no mínimo.

    ResponderEliminar
  6. é o melhor filme de acçao que vi. liam neeson é um actor fabuloso que transmite ao filme classe, adrenalina e muita qualidade. este filme é um filme de acçao, e como tal tem todos os "ingredientes" para ser considerado um filme de acção de muito boa qualidade. nao sei se teve succeso ou nao mas é um filme que recomedo a todos os que gostam de filmes de acção, com lutas corpo a corpo bastante bem feitas, e em que se fica agarrado a cadeira durante cerca de uma hora, aconselho. liam neeson no seu melhor sem duvida. de 0 a 5, dava 4

    ResponderEliminar
  7. e digo ainda que concordo com a maioria das classificaçoes atribuidas neste site. mas fique bastante surpreendido, pela negativa, em relaçao a este filme. se pudesse responder ao meu primeiro comentario agradecia. obrigado

    ResponderEliminar
  8. Acho que esta critica passou totalmente ao lado do filme (além de estar terrivelmente mal escrita, com um português que até dói ler)

    Quem diz que o filme "negligencia a qualidade narrativa" pretendia ver outro filme e não este. Aconselho o autor a ver e criticar apenas os filmes do género que gosta ("narrativo") em vez de procurar nos filmes de acção "desenvolvimentos narrativos"

    "em nenhum momento nos é dado qualquer alerta/informação sobre a problemática do tráfico de mulheres" - esta frase é tão absurda como o facto do seu autor fazer criticas de filmes.

    TODO o filme é sobre o tráfico de mulheres. Aliás, é por esse crime tão horrendo pairar nas nossas cabeças do inicio ao fim, que o filme ganha contornos dramáticos que dão sentido à violência das cenas de acção.

    Finalmente gostaria de lamentar que um site minimamente reputado como o portal-cinema deixe criticas ao cuidado de autores incapazes de perceber um filme e redigir um comentário num português decente.

    ResponderEliminar