Full width Top advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Crítica - DOA: Dead or Alive (2006)

Crítica - DOA: Dead or Alive (2006)
Realizado por Corey Yuen
Com Jaime Pressly, Holly Valance, Sarah Carter, Devon Aoki, Natassia Malthe

Uma pobre adaptação cinematográfica do famoso videojogo "Dead or Alive" que deixará muitos fãs insatisfeitos e desiludidos. As sequências de luta, um elemento chave do videojogo, aparecem em grande abundância, mas quantidade não significa necessariamente qualidade e neste caso esse ditado assenta na perfeição porque todas as lutas são irrealistamente exageradas, chegando mesmo a roçar o ridículo. Às fracas sequências de acção junta-se uma direcção medíocre, um argumento patético e um elenco recheado de beldades que devem muito pouco à arte da representação. A trágica combinação destes elementos origina um filme fraco que mancha a reputação do rentável videojogo.
A história do filme centra-se no Torneio de Artes Marciais Dead or Alive, uma famosa competição global que todos os anos reúne os maiores lutadores do mundo numa ilha paradisíaca do sudoeste asiático. Entre os lutadores deste ano, encontramos cinco beldades com motivações distintas que acabam por se aliar para combater uma terrível força sinistra, alheia ao espírito do torneio.


O filme aposta tudo na sensualidade das actrizes e na adrenalina das sequências de acção, deixando de lado o argumento que apresenta uma história inconsistente e confusa que apenas existe para preparar as lutas entre personagens. As sequências de luta são desinspiradas e mal coreografadas, apostando em movimentos desequilibrados e irrealistas que retiram ritmo e interesse aos confrontos.
O elenco é composto por várias mulheres esbeltas que esbanjam sensualidade mas que falham redondamente como actrizes profissionais, no entanto, tendo em conta a ideologia sensualista do filme, as características profissionais das actrizes nunca fizeram parte dos requisitos de escolha do elenco, logo não se poderia exigir mais deste grupo de actrizes fisicamente atractivas. No final de contas, estamos perante mais uma péssima adaptação dum videojogo ao cinema, algo que denigre novamente a imagem e popularidade dos jogos electrónicos.


Classificação - 1 Estrela Em 5

1 comentário:

Bottom Ad [Post Page]