Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Step Up 2: The Streets (2008)

Realizado por Jon Chu
Com Briana Evigan, Robert Hoffman, Adam G. Sevani

O sucesso comercial de “Step Up” em território norte-americano não se deveu propriamente à sua qualidade cinematográfica mas à sua capacidade de entreter o espectador através de vistosas coreografias e cativantes sonoridades. A sua sequela, “Step Up 2: The Streets”, também não deve muito à imaginação narrativa ou à inovação cinematográfica, no entanto, apresentar-nos algumas coreografias interessantes que poderão agradar aos espectadores que apreciem este género específico de filmes.


A narrativa desta energética produção não é muito imaginativa porque se limita a aprofundar uma simples história romântica sobre dois adolescentes, socialmente opostos mas criativamente idênticos, que irão descobrir como a dança pode esbater todas as diferenças culturais quando em causa está o mesmo sonho e a mesma paixão. A falta de imaginação do argumento é acentuada pela excessiva presença de clichés narrativos do género romântico, elementos irritantes e repetitivos que afectam a história até final. As personagens e os diálogos também obedecem a uma construção estereotipada que realça o baixo nível de criatividade do argumento, acentuando também a sua faceta mais comercial. O entretenimento do espectador é unicamente assegurado por algumas coreografias de qualidade que são acompanhadas por algumas sonoridades populares, essas sequências artísticas exteriorizam o espírito rebelde e romântico da história mas também enaltecem os valores mais populares da cultura de rua. Os artistas que protagonizam essas sequências são fenomenais, no entanto, os actores profissionais que protagonizam a história são verdadeiramente decepcionantes. À semelhança do seu antecessor cinematográfico, “Step Up 2: The Streets” assume-se como uma produção comercial amplamente medíocre que não nos oferece grandes atractivos, excepção feita às suas energéticas coreografias que são relativamente divertidas e originais.

Classificação – 1,5 Estrela Em 5

Enviar um comentário

4 Comentários

  1. Não gostei particularmente de nenhum dos dois filmes, no entanto acho que este segundo é claramente pior.

    ResponderEliminar
  2. Só tenho a dizer ke o filme está brutal tenho pena é ke tenha tantas falhas mx é as melhores danças e banda sonora ke já vi e ouvi em filmes de hip hop. Espero ke venham a fazer o 3º filme e ke seja ainda melhor...

    ResponderEliminar
  3. Particulamente eu gostei do filme por causa das danças, e do personagem de Moose. Ele é engraçado e carismatico, sem falar que ele dança muito. Acho que se formos analisar em nivel de dança, esta otimo, Visto que as personagens principais também dança muito, coisa que não acontece no 3 filme, onde pra mim a personagem principal é Moose e não o casal apresentado

    ResponderEliminar
  4. eu fico vemdo o DVD deles e melhor do que o 1 e o?

    ResponderEliminar