Entrevista a Paulo Leite, Realizador de Inner Ghosts

No vindouro MOTELx, que se realiza de 4 a 9 de Setembro em Lisboa, Paulo Leite apresentará ao público a sua longa metragem de estreia "Inner Ghosts"! Como o próprio realizador aborda na entrevista, trata-se de um produto inesperado que certamente irá surpreender os fãs do género. Descubra mais sobre Paulo Leite e sobre o seu fantástico "Inner Ghosts" que, passo a avisar, será exibido no dia 7 de Setembro no Cinema São Jorge às 19h10 no Cinema São Jorge!


Sinopse - Helen é uma investigadora médica que está a desenvolver uma terapia revolucionária para tratar doenças cerebrais degenerativas. Para provar as suas teorias faz testes cognitivos em fantasmas: seres que aparentemente podem agir sem a necessidade de um cérebro físico, indicando que pacientes com cérebros inactivos possam comunicar através da alma. Após a morte da sua filha, Helen jura nunca mais entrar em contacto com o outro lado, mas tudo muda quando Elsa, uma jovem artista, lhe pede ajuda. O retorno ao mundo dos espíritos levará Helen cara a cara com um demónio que ela conheceu a vida toda.

Plot - Helen is a medical researcher who is developing a revolutionary therapy to treat degenerative brain diseases. To prove his theories she makes cognitive tests on ghosts: beings who apparently can act without the need of a physical brain, indicating that patients with inactive brains can communicate through the soul. After the death of her daughter, Helen swears never again to contact the other side, but everything changes when Elsa, a young artist, asks her for help. The return to the world of spirits will take Helen face to face with a demon she has known all her life.



Portal Cinema (PC) – Antes de explorarmos um pouco o projeto que vem apresentar ao MOTELx 2018, gostaria que me falasse um pouco sobre o seu percurso profissional até ao dia de hoje. Qual a sua formação? E o que fez antes de começar a trabalhar neste projeto? / Before we explore the project that comes to MOTELx 2018, I would like you to tell us a little about your career path to this day. What did you do before you started working on this project?

Paulo Leite (PL) - Comecei a trabalhar em TV aos dezassete anos. Depois fui estudar produção e argumento na Escola Superior de Teatro e Cinema e comecei a trabalhar em cinema. Trabalhei em vários filmes, escrevi guiões e depois comecei a trabalhar com financiamento internacional e desenvolvimento de projetos. Sempre estive perto do cinema de horror, o meu género favorito. Hoje sou professor na ESTC e trabalho fora de Portugal a desenvolver projetos.

I started working on TV when I was seventeen. Then I went to study production and script at the Higher School of Theater and Cinema and I started to work in cinema. I worked on several films, wrote scripts and then started working with international funding and project development. I've always been close to horror movies, my favorite genre. Today I teach at ESTC and work outside Portugal to develop projects.

PC – Quais são as suas principais influências e inspirações cinematográficas? / What are your main cinematic influences and inspirations?

PL - São muitas. Eu gosto muito do aspecto sujo do cinema de horror dos anos 70, mas também curto a elegância dos anos 60 e o “camp” dos anos 80. Cada década nos deu grande cinema de horror e grandes autores. Acabamos sempre por absorver muitas coisas que depois nos ajudam a criar.

There are many. I really like the dirty looks of the horror movies of the '70s, but I also like the elegance of the 60s and the' 80s' camp. Every decade has given us great horror movies and great authors. We always end up absorbing many things that later help us create.

PC – Tem algum sonho/objetivo em particular que pretenda alcançar no mundo cinematográfico? / Do you have a particular dream / goal you want to achieve in the film industry?

PL - O meu objetivo é dar ao público filmes que o surpreendam, filmes dos quais o público goste. Espero ter o privilégio de poder continuar a fazer filmes. 

My main goal is to give the audience films that will surprise them, movies the audience can enjoy. I hope I have the privilege of continuing making movies

PC - Estreou-se como realizador com uma longa metragem. Considera que foi uma opção arriscada? O que o levou a optar por fazer uma longa metragem e não uma curta, por exemplo? You made your directorial debut with a feature film. Do you think it was a risky option? What led you to choose a feature film and not a short film, for example?

PL - A curta-metragem é um formato quase não-comercial. Isto significa que há limites muito grandes para o que se consegue financiar. Eu cheguei a pensar em fazer uma curta, mas obtive financiamento para uma longa e a partir daí seria absurdo não a fazer. Há algumas curtas que eu gostava de fazer, mas elas estão neste momento em financiamento.

The short film is an almost non-commercial format. This means that there are very large limits to what you can finance. I thought about doing a short, but insted I got funding for a feature film and from there it would be absurd not to do it. There are some short films I would like to do, but they are currently under funding

PC - São desafios completamente opostos, mas após ter realizado o seu primeiro filme já consegue dizer se prefere trabalhar como guionista ou realizador? / The two are completely opposite challenges, but after having made your first film can you say if you prefe to work as a screenwriter or director?

PL - São trabalhos que se complementam. Eles não vivem necessariamente juntos, pois todos nós conhecemos gente magnífica que só escreve ou só realiza. No entanto, em Portugal, há pouca gente a trabalhar o género horror – o género que eu gosto e onde quero estar. Isto significa que quem tem a visão não tem outro remédio se não avançar e nunca ficar a espera dos outros. Eu  adoraria escrever para outros realizadores, realizar argumentos escritos por outras pessoas ou simplesmente produzir filmes de horror que não seja escritos nem realizados por mim. Se acontecer, será excelente. Acima de tudo, eu gosto de fazer. 

Both works complement each other. They do not necessarily live together because we all know magnificent people who only write or only perform. However, in Portugal, there are few people working the horror genre - the genre that I like and where I want to be. This means that those who have vision have no other remedy if they do not go forward and wait for others. I would love to write for other filmmakers, do scripts written by other people, or simply produce horror movies that are not written or performed by me. If it does, it will be excellent. Most of all, I like to do.



PC– Por vezes em Portugal uma das partes mais complexas de realizar uma longa metragem é encontrar financiamento, especialmente para um filme de terror. Como decorreu o processo para arranjar financiamento? Que dicas poderia dar a outros realizadores que pretendam realizar uma longa metragem em Portugal?/  Sometimes in Portugal one of the most complex parts of making a feature film is finding financing, especially for a horror movie. How was the process to arrange funding? What tips could you give other filmmakers who want to make a feature film in Portugal?

PL - INNER GHOSTS foi financiado em 24 horas. Aliás, o financiamento foi a parte mais fácil de todas. Eu sei que isto é atípico, porém aconteceu por várias razões. A primeira foi esta: eu reconheci desde o primeiro momento que o ICA dificilmente (e estou a ser otimista) iria financiar a produção de um filme de horror, na medida em que este é um género rejeitado pelo status quo cultural em Portugal e pela inteligência do cinema português. Assim sendo, eu não quis por a minha vida a depender do Estado e fui procurar financiamento privado. A segunda razão é esta: eu já trabalho com desenvolvimento, financiamento e marketing de projetos. Neste sentido, não me foi difícil vender o projeto e falar a língua de quem o consegue financiar. Quem quer financiar projetos, antes de tudo, deve aprender a vendê-los – com tudo o que isto implica.

INNER GHOSTS was funded in 24 hours. Incidentally, financing was the easiest part of all. I know this is atypical, but it happened for several reasons. The first was this: I recognized from the first moment that the ICA Institution (and I am being optimistic) would hardly finance the production of a horror film, because this is a genre rejected by the cultural status quo in Portugal and by intelligence of Portuguese cinema. So I did not want my life to depend on the Government and I went to look for private financing. The second reason is this: I already work with development, financing and marketing of projects. In this sense, it was not difficult for me to sell the project and speak the language of who can finance it. Who wants to finance projects, first of all, must learn how to sell them - with all that this entails.

PC – Fale-nos um pouco sobre “Inner Ghosts”, nomeadamente sobre a sua história e sobre o seu processo de criação. Foi difícil reunir um elenco e uma equipa técnica? / Tell us a little about "Inner Ghosts", namely about its history and about its creation process. Was it difficult to get a cast and a technical team?

PL - INNER GHOSTS vai dar ao espectador uma personagem fascinante. Trata-se de uma mulher que renegou a sua capacidade de se comunicar com o outro lado e vê-se obrigada a retomar o diálogo com os espíritos com consequências desastrosas. O processo de criação durou meses nos quais eu fui reescrevendo e melhorando o conceito. Foram várias versões do argumento até o momento em que achei que estava suficientemente pronto. Foi um trabalho complicado, mas que me deu muito prazer. O processo de casting também foi complexo, pois o filme é falado em inglês e eu não queria atores que soassem a falso. Seria um erro. Neste sentido, procurámos durante bastante tempo pelos atores certos. Eu tive muita sorte em encontrar um elenco incrível que aceitou trabalhar num filme cuja rodagem seria difícil. As últimas versões do argumento sofreram alterações para dar aos atores personagens que acabaram por ser escritas mesmo para eles.

INNER GHOSTS will give the viewer a fascinating character. It is a woman who has denied her ability to communicate with the other side and is forced to resume dialogue with spirits with disastrous consequences. The process of creation lasted months in which I was rewriting and improving the concept. There were several versions of the script to the point where I thought I was ready enough. It was a complicated job, but it gave me great pleasure. The casting process was also complex because the film is spoken in English and I did not want actors to sound false. It would be a mistake. In this sense, we have been looking for the right actors for a long time. I was very lucky to find an incredible cast that agreed to work on a film whose shooting would be difficult. The last versions of the script underwent changes to give the actors characters that were eventually written for them.

PC - Acha que conseguiu passar para o ecrã a ideia que imaginou na sua cabeça quando escreveu o argumento do filme? /  Do you managed to tell the story you imagined in your head?

PL - O que está no ecrã é melhor do que eu imaginei. No entanto, a pergunta não está correta. Quando se escreve um filme, estamos a trabalhar sobre uma promessa. No entanto, as pessoas que vão fazer o filme vão trazer capacidades muito maiores do que as minhas. Isto significa que ao longo do processo, eu vou vendo a contribuição do diretor de fotografia, do guarda-roupa, dos atores, e tudo ganha uma dimensão de vida que mesmo na minha cabeça não era possível. 

9 – Como o venderia a um espectador, ou seja, como o convenceria a ir ver “Inner Ghosts” ao MOTELx? O que pode aliás o espectador esperar e o que espera que ele sinta ao ver este filme?

O INNER GHOSTS começa como se fosse um filme de horror banal. É com este mindset que a história começa. No entanto, isto é apenas um ponto de partida para uma história que revela acerca da nossa relação com o outro lado coisas que outras histórias não revelam. A partir de uma certa altura, NINGUÉM vai adivinhar o que realmente está a acontecer, e NINGUÉM vai adivinhar o final.

What's on the screen is better than what I'v imagined. However, I believe the question it isn't correct. When writing a movie, we are working on a promise. However, the people who will make the film will bring capacities much larger than mine. This means that throughout the process, I see the contribution of the director of photography, the wardrobe, the actors, and everything gains a life dimension that even in my head was not possible.

PC – O que significa a presença da sua longa no MOTELx? E perante isto quais são as suas expectativas globais (quer no festival, quer posteriormente) para a mesma? Após o MOTELx poderemos vê-lo noutros locais em Portugal? Terá distribuição nas salas? /  What does it meant to you be a part of MOTELx? What are your overall expectations (both at the festival and later) for it? After MOTELx can we see INNER GHOSTS in other places in Portugal? Will it have distribution in the movie theaters?

PL - O MOTELx é um festival feito por pessoas que são apaixonadas pelo cinema de horror. Neste sentido, é um prazer e um grande honra termos sido convidados a estar presentes com o INNER GHOSTS. Esperamos continuar a ir aos festivais de cinema de horror e estamos a trabalhar com um excelente sales agent internacional que está a vender o filme noutros países. Eu espero que o público aceite o desafio que o filme faz e que goste das surpresas que temos para oferecer. Não temos ainda estreia marcada para Portugal, mas esperamos ter decisões sobre este assunto dentro de poucos dias.

MOTELx is a festival made by people who are passionate about horror movies. In this sense, it is a pleasure and a great honor to be invited to be present with INNER GHOSTS. We hope to continue to go to horror film festivals and we are working with an excellent international sales agent who is selling the film in other countries. I hope the public will accept the challenge that the film does and enjoy the surprises we have to offer. We do not yet have a scheduled debut for Portugal, but we hope to have decisions on this in a few days.

PC – E o que nos pode dizer sobre os seus projetos futuros? O seu futuro profissional passará por Portugal ou poderá haver uma aposta no estrangeiro? / And what can you tell us about your future projects? Will your professional future pass through Portugal or can there be a bet abroad?

PL - No cinema contemporâneo, devemos ir atrás das oportunidades. Devemos nos preparar para quando elas aparecem e ir até onde elas estão. Sorte significa “preparation meets opportunity”. Eu quero ter acesso a financiamentos que em Portugal eu não consigo ter. Na mesma medida, quero contar histórias de horror que não são banais e quero trabalhar com pessoas cada vez melhores. Quero fazer filmes cada vez melhores. Fazer filmes é um processo de aprendizagem e reflexão que não termina nunca. A aposta será sempre no mais longe que possamos ir e com aqueles que reconheçam valor em trabalhar connosco. O que interessa são as histórias que eu quero contar e o público que eu quero conquistar. As barreiras geográficas não são relevantes. Os nossos efeitos digitais foram produzidos na Índia. Nosso sales agent é americano. Os nossos atores são britânicos e portugueses. O nosso financiamento veio de vários sítios. Na época do digital não há fronteiras. Vais onde o cinema te leva.

In contemporary cinema, we must go after opportunities. We must prepare for when they appear and go where they are. Luck means "preparation meets opportunity". I want to have access to financing that I can not afford in Portugal. To the same extent, I want to tell horror stories that are not comon and I want to work with ever better people. I want to make better movies. Making movies is a process of learning and reflection that never ends. The bet will always be as far as we can go and with those who recognize the value in working with us. What matters is the stories I want to tell and the audience I want to conquer. Geographical barriers are not relevant. Our digital effects were produced in India. Our sales agent is American. Our actors are British and Portuguese. Our funding came from various sites. In digital age there are no borders. You go where the cinema takes you.

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica em Destaque

Membro Oficial

Membro Oficial