Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Palm Springs (2020)

Crítica - Palm Springs (2020)


Realizado por Max Barbakow

Com Andy Samberg e Cristin Milioti


À primeira vista pode parecer uma comédia romântica banal, mas "Palm Spings" revela-se uma das surpresas de 2020. É verdade que, na sua génese, encontramos aquilo que parece ser uma história romântica banal que é acompanhada por rasgos de comédia....mas a unir o romance e o humor está um twist promovido pelo género sci-fi. Confuso? 

"Palm Springs" segue a história de Nyles (Andy Samberg), um homem aparentemente relaxado e sem grandes preocupações na vida que acompanha a sua namorada até um casamento num resort em Palm Springs. Já durante a boda e, após dar um grande brinde de casamento, Nyles conhece Sarah (Cristin Milioti), a relutante madrinha de casamento da noiva. Os dois acabam por se entender a um nível romântico e tudo parece indicar que ambos vão ter um breve romance matrimonial, mas subitamente são interrompidos por um lunático que parece estar a caçar Nyles e este, juntamente com Sarah, refugia-se numa gruta. Os dois acordam na manhã seguinte que é, na realidade, a manhã do dia anterior e Nyles explica à aterrorizada Sarah que, agora, ela está presa com ele num loop infinito que resulta de uma distorção temporal provocada pela gruta e que, assim sendo, ambos estão condenados a repetir o mesmo dia vezes sem conta. 

Ao abrigo das peripécias promovidas ao abrigo deste loop temporal, Nyles vai conquistando a atenção e o carinho de Sarah, mas claro que a história romântica entre os dois está longe de ser simples e pacífica e, entre várias peripécias e muitas loucuras, Nyles e Sarah vivem uma grande aventura que dura vários meses....mas que se passa sempre no mesmo dia. O que lhes acontecerá no final? Bem para saber a resposta terá que ver "Palm Springs" e digo-lhe que não se arrependerá. Não posso dizer que seja um filme inovador, mas resulta de uma construção narrativa muito criativa e bem montada que produz uma espécie de comédia romântica sci-fi acima da média.

Há humor, romance e até ação e, por isso, só posso concluir que "Palm Springs" tem potencial para entreter. Isto é se for visto com uma mente aberta que se mostre capaz de perdoar certas incongruências científicas. É porque embora dependa do twist sci-fi para surpreender seria injusto rotulá-lo como um filme cientifico. É uma simples comédia romântica com boas intenções, twists interessantes e onde Andy Samberg e Cristin Milioti apresentam uma grande química entre si e mostram todo o seu talento.


Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Publicar um comentário

0 Comentários