Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Artemis Fowl (2020)



Realizado por Kenneth Branagh

Com Judy Dench,  Josh Gad


No início de 2020, "Artemis Fowl" era uma das grandes apostas live-action da Disney para as salas de cinema. A pandemia alterou os planos ao estúdio que, assim, lançou este thriller juvenil de fantasia no Disney +, onde acabou por ter bem mais sucesso do que aquele que teria nos cinemas. 

A Disney esperava que este primeiro filme pudesse dar início a uma saga, mas não parece que seja isso que esteja reservado para o futuro. Embora parte de um bom conceito, que é inspirado na homónima saga literária Eoin Colfer, certo é que esta adaptação cinematográfica não consegue corresponder ao sucesso da saga literária que levou a Disney a se interessar por ela. 

Trata-se de um filme insípido e desinspirado sem nenhuma garra, onde seguimos a aventura de um jovem prodígio que, após o seu  pai desaparecer, descobre que as fadas são reais e que, para voltar a ver o seu pai, tem que roubar o seu artefacto mais sagrado e poderoso.

É um filme juvenil é certo, mas esta sua temática não pode justificar ou desculpar um argumento fraco que nunca convence e que dificilmente convencerá o seu público-alvo. É pena, porque havia potencial e matéria prima para criar algo melhor e mais dinâmico. E o péssimo resultado final só demonstra a gigante dimensão do fracasso dos seus produtores. Embora não estivesse planeado para a Disney +, certo é que "Artemis Fowl" acaba por se enquadra melhor no VOD devido à ausência de qualidade, mas mesmo dentro do Disney+ é um dos filmes ditos exclusivos da plataforma mais fracos...Kenneth Branagh é capaz de bem melhor, como aliás já o provou.


Classificação - 1,5 Estrelas em 5

Publicar um comentário

0 Comentários