Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - La Corazonada (2020)

Realizado por Alejandro Montiel

Com Luisana Lopilato, Joaquín Furriel, Rafael Ferro


O thriller argentino "La Corazonada" fez história em Maio de 2020 ao tornar-se no primeiro filme argentino exclusivamente produzido para e pela Netflix. Neste filme, que é uma prequela do thriller "Perdida",  seguimos a história de Manuela Pelari, também conhecida como Pipa (Luisana Lopilato), que, em "La Corazonada", está a dar os primeiros passos como investigadora. Ao lado de Francisco Juanez (Joaquín Furriel), um polémico inspetor da divisão de homicídios, terá de resolver o caso da morte violenta de uma rapariga de 19 anos, cujo o principal suspeito é a melhor amigo da vítima. Paralelamente, Pipa terá a difícil tarefa de investigar secretamente outro crime em que Juanez parece ser o culpado.

A trama de "Perdida" contém um certo requinte que esta sua prequela não apresenta. Afinal de contas estamos perante um thriller bastante básico que nos apresenta duas narrativas criminais bastante previsíveis e sem grande garra que, infelizmente, não conseguem transformá-lo num filme de qualidade. Pouco o separa de um episódio qualquer de uma série criminal qualquer e isto revela na perfeição os problemas de construção de um enredo que, atendendo ao filme anterior, poderia ser mais aguerrido e bem mais competente. 


Classificação - 2 Estrelas em 5

Enviar um comentário

0 Comentários