Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Silver Skates (2020)

Crítica - Silver Skates (2020)


Realizado por Michael Lockshin

Com Fedor Fedotov, Sonya Priss, Yury Borisov


"Silver Skates"/ "Cidade de Gelo" é a primeira longa metragem de origem russa a ser lançada na Netflix como um produto original! Técnicamente não o é, já que a Netflix só adquiriu os seus direitos de distribuição após o seu lançamento nos cinemas russos e, por isso, não teve qualquer envolvimento na sua produção. Ainda assim, "Cidade de Gelo" representa um marco para a Netflix e sobretudo para o Cinema Russo, já que esta poderá ser a primeira de muitas parcerias entre o gigante do streaming e um país em clara expansão cinematográfica.

Importa referir que este foi um dos grandes blockbusters do cinema russo em 2020! Mesmo em tempo de pandemia, "Cidade do Gelo" conseguiu ter grande sucesso nos cinemas russos e em vários festivais de cinema do país. Também a crítica reagiu positivamente a este projeto com um grande orçamento que nos transporta até à véspera do Ano Novo de 1900 em São Petersburgo, onde um ladrão em patins afogueia o coração de uma jovem aristocrata, apesar das forças aristocratas que os tentam separar porque fazem parte de classes sociais completamente distintas. 

Não é um filme avassalador, mas dentro do espírito dos dramas românticos até acaba por se destacar como uma das melhores propostas recentes que a Netflix tem no seu catálogo original. Um avantajado orçamento permitiu dotá-lo de grandes elementos visuais que promovem fortes sequências que captam a atenção do espectador. É certo que um conceito algo banal e já muito explorado no passado  não acompanha a acuidade técnica do filme, mas pese embora um conceito algo curto, a história que nos é oferecida até consegue cumprir os mínimos de entretenimento e consegue, acima de tudo, conquistar os espectadores mais românticos. 


Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Enviar um comentário

0 Comentários