Crítica - The Princess (2022)


Realizado por Le-Van Kiet

Com Joey King


Exibido em exclusivo na Disney+ em Portugal, "The Princess" traz-nos a jovem Joey King, protagonista de uma trilogia romântica de sucesso da Netflix, na pele de uma jovem princesa que se sente muito mais confortável com uma espada do que com uma coroa. Após uma série de estranhos eventos, esta Princesa tem oportunidade de provar o que vale e lutará para salvar o seu reino de um plano maléfico engendrado por mercenários impiedosos liderados pelo seu ex-noivo. 
A ideia de criar uma espécie de cruzamento entre "Tangled" e "The Raid" era interessante e há que dar valor à tentativa de criar algo de novo, mas apesar de uma fórmula promissora, "The Princess" revela-se um filme de ação bastante fraco. 
A "novidade" da história passa rápido e o que sobra é uma sequência de lutas corpo a corpo sem grande glamour e mal planeadas. A ideia que fica é que faltou aqui um toque de profissionalismo. É que, apesar das promessas iniciais e de uma valorosa aposta no poder feminino,  "The Princess" não é de facto um filme agradável de acompanhar. 

Classificação - 1,5 Estrelas em 5

Enviar um comentário

0 Comentários