Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Paranormal Activity (2009)


Realizado por Oren Peli
Com Katie Featherston, Micah Sloat

Estava bastante ansioso para ver o que valia o filme sensação deste ano. Com um orçamento mísero e quase impraticável nos dias que correm em Hollywood, filmado em 2007 na própria casa do realizador, “Paranormal Activity” assume-se como o grande caso de sucesso do ano. Oren Peli pega numa velha e simples premissa dos clássicos filmes de terror – um jovem casal começa a ver as suas noites perturbadas por inexplicáveis fenómenos paranormais – e eleva-a a um estatuto que roça o culto cinematográfico, tal está a ser o delírio em redor desta sua obra.
Verdade seja dita que “Paranormal Activity” merece toda a atenção que lhe possamos dedicar. Estamos perante um filme assustador, perturbador e deveras inquietante. Uma boa aposta para os fãs do género fantástico e uma venerável adição para este tão desprezado e subestimado género. Contudo, o filme tanto promete que, a certa altura, acaba por desiludir. À medida que a história vai decorrendo, percebemos as limitações de um orçamento reduzido e compreendemos que esta obra poderia ser muito mais do que aquilo que é. Ninguém poderá dizer que “Paranormal Activity” não é extremamente realista e assustador! Mas o seu potencial não é totalmente espremido e o que poderia ser uma jóia da coroa, inevitavelmente desagua num bonito mas vulgar conjunto de prata. Estivéssemos a falar de uns jogos olímpicos, poder-se-ia dizer que “Paranormal Activity” estava perto de levar o ouro para casa quando o abafo dos metros finais apenas lhe permitiu ficar com o bronze. O que é pena.


Como já foi referido, a premissa é muito simples. Desde tenra idade, Katie (Featherston) é assombrada por um assustador e perturbador vulto negro que a apoquenta. Após vários anos sem manifestação de incidentes paranormais, Katie pensa que a entidade finalmente lhe ofereceu descanso. Porém, ao mudar-se para uma nova casa com o seu namorado Micah (Sloat), Katie descobre que o vulto voltou à carga. Um psíquico revela que a entidade se deverá tratar de um demónio, o que deixa o casal obviamente preocupado. Até porque as assombrações começam a ficar cada vez mais perturbadoras e violentas. É aí que Micah decide comprar um conjunto de câmaras e equipamentos electrónicos, de forma a filmar os fenómenos paranormais que os assolam durante a noite, tentando assim encontrar alguma solução para o problema.
Escusado será dizer que “Paranormal Activity” nos proporciona diversos momentos da mais pura tensão e do mais arrepiante suspense. Bem filmado e arquitectado, o filme tenta recorrer à essência do mais profundo terror para assustar o espectador. Longos momentos de silêncio levam-nos a recear cada frame da película. E como um bom filme de terror, aquilo que se esconde nas sombras acaba por ser o que mais nos perturba e incomoda. “Paranormal Activity” é o parente mais próximo de “The Blair Witch Project”. O estilo é o mesmo, pelo que os fãs da bruxa do bosque americano reconhecerão a mesma técnica e o mesmo padrão terrorífico. Ainda assim, devo dizer que a obra de Oren Peli não consegue aceder ao patamar de obra-prima do terror. E isto porque a sensação de que algo lhe falta é simplesmente imperdoável. Os minutos passam e o filme vê-se com agrado; mas se o filme trata de assombrações, então é justo dizer que ele também é assombrado pelo pecado de deixar o espectador à espera de algo que nunca vem a acontecer. Algo mais. Algo que salte das sombras e nos faça pular da cadeira. Algo que nos faça retirá-lo da vulgaridade e atribuir-lhe um estatuto superior.


Comparando rapidamente com o fabuloso “REC” ou o eterno “The Exorcist” (esses sim, verdadeiras obras-primas do cinema de terror), “Paranormal Activity” mete medo e consegue ser assustador. Mas os outros dois são mais que isso; eles são aterradores e levam o espectador a desejar fechar os olhos e abandonar a sala! Algo que o filme de Peli infelizmente não consegue fazer. E como explicar isso? Muito simples. O filme poderia e deveria ser muito mais intenso, feroz e criativo. A certa altura, “Paranormal Activity” torna-se mesmo previsível e as cenas terminam quando estão a aumentar o seu interesse. Este filme deveria ser mais ambicioso e elevar as emoções dos espectadores até eles não poderem mais do coração! Em vez disso, a imagem é cortada por um irritante fade out que decapita o ritmo do filme e dá início a tempos mortos que levam o espectador a desejar apenas uma coisa: que venha a próxima cena nocturna! Assim é “Paranormal Activity”. Um daqueles filmes difíceis de críticar e/ou classificar. Por um lado assusta-nos e perturba-nos. Por outro lado, deixa-nos irritados por não ser capaz de levar o terror a um patamar superior. Algo lhe falta. Talvez uma cena final mais elaborada, aterradora e intensa. Talvez cenas mais arrepiantes, criativas e corajosas. Algo está em falta. Algo que não deixe o terror restringir-se a uma série de sons e ruídos de fundo. Graças à tentativa de simular um home vídeo, “Paranormal Activity” é órfão de uma estrutura narrativa clássica. Não há princípio, meio e fim. E talvez seja essa a sua grande virtude, mas (ironicamente) também o seu grande pecado. Virtude porque o realismo dessa estrutura aprimora o efeito aterrador; pecado porque mata um possível clímax mais intenso e simplesmente infernal (algo a que “REC” atendeu com tanta mestria). Enfim, apesar de alguma desilusão da minha parte, não desanimem! “Paranormal Activity” não deixa de ser um filme extremamente interessante, bastante assustador e que promete tirar-vos o sono por algumas noites.
Classificação – 4 Estrelas Em 5

Leia a 2ª Crítica - AQUI

Enviar um comentário

14 Comentários

  1. O filme tem uma boa premissa mas acaba por se tornar repetitivo...

    quanto ao final...há trÊs finais diferentes...aconselho a que procurem...

    ResponderEliminar
  2. Finalmente uma crítica mais isenta. Obrigado. No entanto não dava mais de 3.
    Só quem é formatado por uma índole religiosa e basicamente tem medo do escuro vai achar este filme fabuloso e assustador porque nada no filme mete realmente medo.

    ResponderEliminar
  3. Dizer que este filme está atrás do exorcista ou do rec, é algo que só um inapto poderia dizer...
    sao sim senhora filmes fantásticos, mas no que toca a realismo perdem todos cara a cara com o filme que so o projecto blair witch consegue igualar...os maiores culpados desta crise que tem havido nos filmes de terror contemporaneos sao espectadores como voces que so se contentam com o que ja foi feito, e so querem ver sangue e 'o homem com o machado' para terem a certeza do que estao a presenciar...oren peli conseguiu acagaçar milhares sem ter de usar os orçamentos milionarios gastos em efeitos especiais que os outros usam, e fez deste filme uma verdadeira joia...este filme é um clássico já, digam voces o que disserem...5/5

    ResponderEliminar
  4. FabioN:

    Dizer que nós não apreciamos filmes comtemporâneos e só achamos piada ao que já foi feito há uns anos não faz qualquer sentido, pois ou muito me engano ou REC estreou entre nós no ano passado...
    Dizer que só queremos ver homens com machados também não faz sentido, pois nem REC nem The Exorcist são filmes sanguinários e, para além disso, nesta crítica eu refiro que muitas vezes o que se esconde atrás das sombras é o que mais nos assusta.
    REC e especialmente The Exorcist são filmes superiores porque REC consegue elevar a tensão a níveis MUITO superiores e apresenta-nos um clímax simplesmente infernal! Quanto a The Exorcist, pela forma como foi filmado e arquitectado, continua aindfa hoje a ser o filme mais realista e assustador de todos os tempos!
    Mas não percebo a razão de tão cólera, pois a crítica acaba por ser favorável a Paranormal Activity e em nenhum ponto eu digo que o filme é mau. Apenas poderia e deveria ser melhor.

    ResponderEliminar
  5. Já agora, quanto à crise por que os filmes de terror comtemporâneos estão a passar, sugiro que leias as críticas ao The Exorcist e ao Resident Evil. Lá apresento todas as explicações para o facto de o género de terror estar em crise. E a culpa não é nossa...

    ResponderEliminar
  6. Atendendo ao que custou, Paranormal Activity é um excelente filme mas é evidente que está longe dos grandes clássicos do género, no entanto, consegue abordar inteligentemente o paranormal, algo que vários filmes com o triplo do orçamento não conseguiram.

    ResponderEliminar
  7. Sinceramente, tive mais medo antes dos filme do que durante o filme, pois muitas críticas ouvi, dizendo que este era um filme aterrador, que pessoas até se suicidaram após terem vistos o filme, entre outros... a verdade foi que este filme deu para eu me rire durante todo o filme... eu mais não sei quantas pessoas a espera de longos momentos de suspense que estavam na mesma sala...
    Portanto, se eu tivesse o DVD, com toda a sinceridade, pensaria duas vezes no momento da escolha entre a escolha da prateleira "suspense" ou "humor" tantos as cenas eram previsiveis...
    Este filme resume-se nalgumas palavras na filmagem de um quarto com um casal a dormir, e uma porta que abre e fecha sozinha, a mulher que fica possuida, algo que tambem vejo em documentários paranormais na Discovery...
    Mas, cada um tem a sua opinião, esta é a minha, um dos piores filmes de terror que eu já vi na minha vida, só mesmo para quem realmente acredita em demónios e em espiritos.

    ResponderEliminar
  8. Caro Andre...espero que nunca tenhas de ver aquilo que é representado no filme, a acontecer na realidade...ja vi e passei logo a acreditar nessas cenas.

    ResponderEliminar
  9. O PIOR FILME que vi em toda a minha VIDA!!!!

    Completo desperdicio de dinheiro e tempo..

    O filme é extramamente aborrecido, falta de originalidade, nao pode ser considerado de terror (nao assusta nada), eu quase que adormeci na cadeira, muiiiito repetitivo, e chega-se ao final com tamanha desilusão e a perguntar uns para os outros: O qué.. só isto??, foi intervalo certo!! ate que aparecem as letras e ficas com tamanha revolta do dinheiro que para la pagaste para ver um filme (desculpem a expresão).. um filme de MER*A.

    Eu saí do filme mesmo revoltado, pois fui mais uma vez enganado pelos massmidia.
    Agora percebo para onde foram o resto do dinheiro da realização do filme: para a publicidade.

    Se virem o trailer é o filme em si ( ate o final ta no trailer, é o final do trailer):
    E se repararem eles meteram aquelas reacçoes das pessoas (foram pagas, obviamente) no trailer!!, pois nao tinham mais nada para por!!

    ResponderEliminar
  10. O filme não mete medo nenhum.É uma porcaria,

    ResponderEliminar
  11. o facto de tanto neste filme como no the blair witch project, iludirem o público, de forma a que estes pensem que o filme foi realizado com filmagens caseiras das vitimas do caso, tratando-se de algo verídico é ''triste''.. Além de darem a entender no início de ambos os filmes, também, por exemplo, na estreia de the blair witch project, no famoso site de dados "IMDB", na ficha dos três actores, aparecia: "Missing, presumely dead". Ora quem visionava o filme e de seguida encontrava esta informação, concerteza que se assustava, e para o público o filme ultrapassava os patamares daquilo que um grande filme de terror é.. Mas infelizmente, nos dois casos não passa de uma estratégia de marketing.. o que é lamentavel , visto que é necessário enganar o público de tal maneira para que o filme obtenha sucesso..

    ResponderEliminar
  12. Olha que já ví e lí de tuto. Isso é propaganda enganosa,deveriam devolver o dinheiro. E ainda tiveram coragem de dizer que muitos até cometeram suicídio!!!!!!!!!! Tenha dó! Ou o povo que viu são muito fraquinho pra filmes ou eles colocaram uma sessão para criancinhas? kkkkkkkkkk
    Desculpem mais é a minha opnião.
    nota 0.
    Odiei,esperava mais pelo que disseram.
    Perdí meu tempo e dinheiro.

    ResponderEliminar
  13. queria saber se em algum momento do filme sâo os protagonistas ou todo filme é só com os atores?

    ResponderEliminar
  14. hum td uma mentira este filme foi só uma midia pois ainda bem q assito filme pirata e nao vou no cinema perde pra ver uma historia q nem e real sacanagem d que fez este filme em graçado q a camera dele pegava a casa inteira quase né ? e pra acabar

    ResponderEliminar