Divórcio Entre a Legendary Pictures e a Warner Bros Já é Oficial. Legendary Junta-se à Universal Pictures e Rouba Pelo Menos Um Filme à Warner.

   
O divórcio entre a Legendary Pictures e a Warner Bros. é oficial e definitivo. A rentável pareceria entre estes dois conhecidos estúdios norte-americanos terminou no passado mês de Julho, quando o contrato de parceria que os unia chegou ao fim sem ser renovado por nenhuma das partes envolvidas. A Warner bem tentou manter e renovar a parceria, mas as exigências financeiras e criativas da Legendary foram consideradas insuportáveis e incompatíveis pela Warner, que vê assim chegar ao fim uma colaboração de ouro com um dos seus maiores e melhores parceiros comerciais e criativos dos últimos anos. Esta parceria rendeu à Warner e à Legendary um impressionante catálogo de sucessos e blockbusters, como “Batman Begins”, “The Dark Knight”, “The Dark Knight Rises”, “Watchmen”, “Where the Wild Things Are”, “Due Date”, “300”, “Inception”, “The Town”, “Clash of The Titans”, “The Hangover” ou os recentes “Man of Steel” e “Pacific Rim”. 
A Legendary Pictures não perdeu tempo e já celebrou uma nova parceria institucional com a Universal Pictures, que pelos vistos assenta nos mesmos moldes que a parceria que a Legendary tinha com a Warner Bros. A grande diferença são os valores envolvidos e a maior liberdade criativa que a Universal dará à Legendary para desenvolver os seus novos projetos, que incluem o thriller de ação “Cyber”, de Michael Mann (2014). Esta mudança já causou prejuízos à Warner, que por causa do fim da sua rentável ligação com a Legendary perdeu os direitos de distribuição comercial do filme de fantasia “Seventh Son”, de Sergei Bodrov (2014). O estúdio também perdeu os direitos de preferência que tinha sobre as graphic novels produzidas pela Legendary Pictures, que agora atribuiu essa preferência à Universal Pictures. A Legendary e a Warner irão, no entanto, colaborar no lançamento de “Godzilla”, de Gareth Edwards, que também foi co-produzido pela Warner Bros. O destino de “300: Rise of na Empire”, de Noam Murro, ainda não é conhecido, mas é de presumir que seja a Universal Pictures a distribuir esta continuação de “300”. O que é que o futuro reserva à ligação entre a Universal e a Legendary? Será que a Warner vai-se ressentir com o fim desta parceria?

Enviar um comentário

0 Comentários