Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Corpus Christi (2019)

Realizado por Jan Komasa
Com Bartosz Bielenia, Aleksandra Konieczna, Eliza Rycembel


O ano passado levou a Polónia até aos Óscares, nomeadamente ate ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Não conseguiu a vitória final, mas brilhou e convenceu à sua maneira. "Corpus Christi", um dos filmes europeus mais curiosos de 2019, conta a história de  Daniel, um jovem de 20 anos preso num centro de detenção juvenil que tem uma experiência espiritual transformadora e quer tornar-se padre. No entanto, por causa do seu antecedente criminal, isso é impossível. Quando Daniel sai do centro de detenção é contratado para trabalhar numa serração de uma pequena aldeia, onde chega vestido com o hábito de padre e, quase acidentalmente, toma posse da paróquia local. A presença de um jovem e carismático orador é a oportunidade para a comunidade local começar o processo de cura depois da tragédia que aconteceu lá.
É um filme alegre que incide uma luz diferente sobre o ambiente de igreja. A história em si é bastante forte e esta ganha ainda mais força graças às performances do elenco e à grande direção de Jan Komasa. É um filme com uma energia muito boa e interessante que merece ser descoberto!


Classificação - 4 Estrelas em 5

Enviar um comentário

0 Comentários