Full width Top advertisement

As Nossas Críticas

Notícias

Post Page Advertisement [Top]

Crítica - Legado en Los Huesos (2019)

Crítica - Legado en Los Huesos (2019)
Crítica - The Legacy of the Bones (2019)
Realizado por Fernando González Molina
Com Marta Etura, Nene, Leonardo Sbaraglia

Já falamos sobre aquele que é para mim um das agradáveis surpresas e um dos segredos mais bem guardados da Netflix, o filme espanhol "El Guardian invisible"/ "The Invisible Guardian", uma produção espanhola que, após uma breve passagem pelos cinemas espanhóis, foi adquirido pela Netflix que colocou o filme a rodar na sua plataforma um pouco por todo o mundo. E verdade seja dita que é, constantemente, um dos filmes mais recomendados na Netflix, já que quem o vê costuma ficar com boa impressão! Mas agora "The Invisible Guardian" também tem uma sequela e também ela está disponível na Netflix. Trata-se de "Legado en Los Huesos"/ "The Legacy of the Bones", mais um thriller que pertence à Trilogia Baztan, sendo este baseado no segundo livro da autoria de Dolores Redondo.Embora mais fraco que o seu antecessor, até porque tem um pouco menos daquela mística de suspense que marcou o primeiro filme, "Legado en Los Huesos" revela-se, na mesma, um filme bastante interessante que volta a acompanhar uma investigação policial da detective Amaia. Nesta altura, Amaia já é mãe de um filho recém-nascido e, mesmo antes de dar à luz e entrar em licença de maternidade, é confrontada com um novo mistério que, por acaso do destino, volta a acompanhá-la após o seu regresso ao trabalho. Uma vez mais, Amaia tem que viajar até à sua Terra Natal na zona rural do País Basco, onde tem que desvendar uma série de homicídios e suicídios macabros que têm por detrás uma motivação sobrenatural!
E sim, "Legado en Los Huesos" aventura-se mais pelo terreno paranormal do que o primeiro filme. É certo que o final da primeira entrega ficou marcada pela presença de um elemento sobrenatural , mas tal "aparição" foi apenas uma espécie de presente para os fãs e revela-se pouco relevante para a trama. O que se revela realmente importante para esta sequela nessa parte final foi, de facto, o surgimento de um mistério que até está relacionado com esta continuação. E é esse elemento que permite a esta sequela aventura-se bem mais pelos caminhos do oculto e da bruxaria. E fá-lo ao explorar, uma vez mais, a história familiar de Amaia para retirar o máximo de sumo dramático e narrativo possível para alavancar uma trama complexa e repleta de reviravoltas. O mistério em torno das mortes é, novamente, ancorado numa introdução e numa conclusão muito fortes, ficando o desenvolvimento reservado para uma evolução mais ligada ao drama da protagonista e à teia paranormal que parece estar construída à sua volta.
É verdade que tem menos sequências de ação e menos sequências de suspense, mas "Legado en Los Huesos" envolve tão bem o espectador como o primeiro filme e, apesar de ter alguns excessos e de promover alguns atalhos desnecessários, certo é que no final o filme consegue cumprir com o prometido e entrega uma premissa muito dedicada! E claro que haverá um terceiro filme para atar a jornada de Amaia e concluir a intriga sobrenatural iniciada por este segundo filme, intriga essa que tem a mãe de Amaia como figura de destaque! Por falar em Amaia há que destacar, novamente, o enorme trabalho da atriz Marta Etura que assume esta personagem, uma vez mais, com grande dedicação e qualidade. Já se sabe que Etura é talentosa, mas o papel de Amaia parece ter sido escrito para si, já que ela encarna na perfeição a personagem e, verdade seja dita, Etura ajuda muito ao sucesso desta série cinematográfica.

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]