Full width Top advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Crítica - Crazy Rich Asians (2018)

Crítica - Crazy Rich Asians (2018)
Realizado Jon M. Chu
Com Henry Golding, Awkwafina, Constance Wu

Considerado pela imprensa norte-americana como uma das grandes surpresas de 2018, "Crazy Rich Asians" chegou mesmo a conquistar algumas nomeações e vitórias importantes na época de prémios desse ano. A dada altura até se especulou se o filme não poderia chegar aos Óscares e, embora tal não tenha acontecido, o que é certo é que só a mera especulação mostra bem o valor deste projeto que, infelizmente, não chegou às salas de cinema portuguesas. 
Trata-se de uma comédia romântica contemporânea que segue o atribulado percurso de Rachel Chu, uma rapariga contemporânea de Nova Iorque e com ascendência chinesa que julgava ter encontrado o homem dos seus sonhos. Aos seus olhos, Nicholas "Nick" Young  (Henry Golding) é um homem modesto de raízes humildes que, tal como ela, lutou para subir na vida. Embora seja o namorado perfeito, Nick esconde um segredo que Rachel só descobre durante a sua viagem a Singapura para conhecer a sua família. É aqui que Rachel se apercebe que Nick é, na realidade, o herdeiro de uma enorme fortuna familiar e que ela não é vista pela família dele como a candidata perfeita para se tornar na sua esposa...
Para além de popular entre o público e amplamente bem recebido pela crítica, "Crazy Rich Asians" representou também uma grande vitória para a comunidade asiática, já que se trata de um filme de Hollywood com um elenco 100% asiático que contempla várias etnias e que dá visibilidade a vários atores asiáticos, muitos deles desconhecidos do grande público. Apesar desta grande visibilidade, "Crazy Rich Asians" teve, ainda assim, que enfrentar grandes criticas étnicas por parte de alguns sectores da comunidade asiática que, para surpresa de muitos, consideraram que o filme deveria ter só dado oportunidade a atores 100% Asiáticos, ou seja, deveria ter deixado de fora atores com acedência Europeia ou Americana, como Henry Golding...É claro que esta crítica pode ser encarada como uma certa defesa da "pureza étnica e racial" asiática", tendo sido por isso muito criticada e (bem) desvalorizada por Hollywood e pela Imprensa.  
Polémicas à parte, "Crazy Rich Asians" foi um sucesso e conquistou o público com uma história simples que cumpre no plano romântico, dramático e humorístico. Embora seja movido por uma base narrativa já vista em outros filmes, esta obra de Jon M. Chu consegue elevar uma premissa simples ao conferir-lhe um certo toque de extravagancia graças ao retrato exacerbado que promove da elite asiática, mas também ao equiparar a jornada de Rachel à história de uma plebeia que tem de provar o seu valor para chegar à família real. É claro que aqui o mérito pertence a Kevin Kwan, autor do homónimo livro que deu origem ao filme, mas há também que dar crédito ao filme por conseguir transformar essa visão de Kwan num produto cinematográfico que consegue fugir da banalidade.
Já falamos do elenco, mas importa reforçar a importância que o mesmo teve para o sucesso do filme. É, aliás, um dos seus pontos fulcrais e uma das grandes razões por detrás do seu sucesso. Todo o elenco corresponde às expectativas e entrega uma performance global de enorme qualidade. Entre os destaques claro que tenho que evidenciar Awkwafina, uma jovem muito promissora que aproveitou a oportunidade dada por esta obra para explodir em Hollywood, tanto é que um ano mais tarde assumiu o protagonismo de outra obra 100% asiática em Hollywood que também conquistou o público e muitos prémios: "The Farewell" (2019). Fora Awkwafina apresenta outras performance de luxo de alguns grandes atores, como da experiente Michelle Yeoh ou da promissora Constance Wu. veteranos 
Perante este sucesso, a Warner já encomendou a produção de  "China Rich Girlfriend" e "Rich People Problems", duas spin-offs de "Crazy Rich Asians" que também seguirão o estilo extravagante desta comédia e que continuarão a promover a representação asiática em Hollywood...Fica no ar a dúvida se poderemos estar perante o início de um novo filão dourado de Hollywood ou se este será mais um filão arruinado pelos excessos e o comercialismo da indústria...

Classificação - 3 Estrelas em 5

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]