Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - La Hija de un Ladrón (2019)

Crítica - La Hija de un Ladrón (2019)

Realizado por Belén Funes 
Com Greta Fernández, Eduard Fernández, Àlex Monner 


Foi um dos filmes em destaque na mais recente edição dos Prémios Goya, os Óscares de Espanha, e esteve até cotado para ser o filme escolhido para representar Espanha nos Óscares, mas tal honra acabou por ser atribuída ao drama "The Endless Trench". Mas, ainda assim, muito mérito há em "A Thief's Daugter", um drama onde seguimos Sara, uma jovem mãe que pretende levar uma vida normal com o seu irmão mais novo, Martín. Sara finalmente encontrou um trabalho e começa a ver a possibilidade de se tornar independente dos serviços sociais. De repente, após anos de ausência e um longo período na prisão, o pai decide reaparecer. Sara enfrenta a decisão mais difícil da sua vida: afastar o pai, arriscando-se a perder a custódia de Martín, ou seguir em frente, sozinha. 

Escolhido para encerrar o ilustre certame Olhares do Mediterrâneo (Sessão de Encerramento Este Domingo de Manhã), "A Thief’s Daughter" ou "La Hija de un Ladrón" retrata um drama social e familiar muito intenso que por via de uma narrativa que transborda austeridade emocional consegue tocar o espectador. 

Belén Funes, uma das cineastas espanholas mais promissoras da atualidade que já é conhecida no nosso país vizinho pelas suas poderosas curtas com grandes personagens femininas, estreia-se aqui na direção de longas metragens de uma forma avassaladora. Não é por isso de estranhar que tenha sido condecorada pela Academia de Cinema Espanhola com o Goya de Melhor Realizadora Estreante pelo eu trabalho nesta obra, Mas há outra mulher que brilha em La Hija de un Ladrón". Trata-se de Greta Fernández, uma jovem atriz que já não é nenhuma desconhecida em Espanha e cuja carreira despontou definitivamente com a sua grande e reveladora interpretação neste drama. Esteve, por isso, nomeada para o Goya de Melhor Atriz e, embora tenha perdido o prémio, a sua performance ficou na retina do público espanhol. E agora mais uma grande estrela feminina parece ter despertado...Veremos o que faz no drama de grande orçamento "El frio que quema", uma das obras espanholas mais aguardadas de 2021.

Embora, este ano, o Olhares do Mediterrâneo tenha tido grandes obras em cartaz, "La Hija de un Ladrón" é decididamente o seu cabeça de cartaz e, por isso, não é de estranhar que tenha a honra de o encerrar. Vale a pena!


Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Publicar um comentário

0 Comentários