Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Borat Subsequent Moviefilm (2020)

 

Os Melhores Filmes Originais da Amazon Prime Para Ver Já Hoje

Realizado por Jason Woliner

Com Sacha Baron Cohen, Maria Bakalova, Irina Nowak


A famosa personagem satírica Borat que Sacha Baron Cohen criou para o seu programa no Reino Unido teve direito a uma primeira adaptação cinematográfica em 2006 e foi um sucesso. Por esta altura, Cohen já era bastante famoso no Reino Unido, mas esta adaptação catapultou-o para a fama mundial. Não se pode dizer que este primeiro filme seja uma obra prima cinematográfica, mas conquistou o público devido ao enorme atrevimento de Sacha Baron Cohen que, incorporando a persona de um jornalista do cazaquistão, conseguiu alguns momentos e entrevistas insólitas com figuras comuns mas muito caricatas da sociedade americana que, basicamente, é ridicularizada pelo filme. Cohen voltou a fazer o mesmo em "Bruno", outro filme protagonizado por uma personagem que criou para o seu programa no Reino Unido. Mas apesar do sucesso desta segunda tentativa, "Borat" sempre ficou na retina como um mockumentário de comédia que genuinamente apelava ao espectador com o seu humor simples e gozão.

14 anos depois, Sacha Baron Cohen aproveitou a proximidade das Eleições Presidenciais Americanas e a Pandemia para trazer de volta Borat para um novo filme que segue essencialmente a mesma fórmula do primeiro. E digo isto por continuar a apostar na mesma fórmula de criar humor e de continuar a apostar em sequências/ entrevistas com pessoas reais que são gozadas pelas suas opiniões, atitudes, crenças ou mentalidade. A grande diferença é que, desta vez, Borat não é a única estrela, tendo que dividir o protagonismo com a sua filha que é interpretada pela surpreendente Maria Bakalova. 

A presença da filha Tutar serve sobretudo para dar uma aura feminina ao filme. E, no final de contas, a dinâmica entre Borat /Cohen)/ Tutar (Bakalova) resulta e traz outra envolvência e um maior conteúdo ao filme, algo que, de certa forma, distrai da diminuição de sequências de humor fácil que marcaram o primeiro filme. A persona Borat já é muito famosa, pelo que nunca seria fácil enganar tantas pessoas a participarem no filme de livre vontade como aconteceu no primeiro...

Tivemos a oportunidade de estar presentes numa Q&A com Cohen em Dezembro, onde o próprio admitiu que a grande força desta sequela está na dinâmica Borat/ Tutar e na presença de Maria Bakalova que, segundo o próprio, parece ter nascido para interpretar Tutar. Talvez por isso aja a pressão para que Bakalova chega, pelo menos, às nomeações dos grandes prémios, mas por muito que dê ao filme, acho difícil vermos Bakalova ou esta sequela nos Óscares....


Classificação - 2,5 Estrelas em 5


Publicar um comentário

0 Comentários