Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - The Women and the Murderer (2021)

Realizado por Mona Achache, Patricia Tourancheau


Recordamos há alguns meses no Portal Cinema o thriller francês "L'Affaire SK1" que, hoje em dia, está disponível em Portugal para visionamento no Amazon Prime. Este filme, que passou pelas salas portuguesas e pela Festa do Cinema Francês, retrata todos os passos da complexa investigação policial que culminou com a captura de um homem acusado de sete homicídios em Paris. Tratava-se de Guy Georges, o Monstro da Bastille, que se tornou no primeiro serial killer francês a ser condenado por via de provas de ADN.  

Esta obra de Frédéric Tellier é ideal para compreender a cronologia e a complexidade de uma investigação criminal que durou quase uma década e que culminou num emotivo julgamento digno de um filme de Hollywood. Embora muito competente, "L'Affaire SK1" foca muita da sua atenção na investigação criminal e no próprio serial killer, deixando um pouco para segundo plano as vítimas e o drama que assolou as suas famílias. Mas chegou esta semana à Netflix um documentário que visa suprir essa lacuna!

"The Women and the Murderer" foca grande parte da sua atenção nas vítimas e nas suas famílias. Para além de homenagear os rostos desta tragédia e mostrá-los ao público, também nos mostra como é que os seus familiares lutaram, quer junto da polícia, quer junto da imprensa, para que o culpado fosse capturado. O resultado final é um documentário muito competente e aguerrido que, para uma experiência mais próxima e aprofundada do caso, deve ser visto após o visionamento de "L'Affaire SK1" que, como já se disse, vai mais a fundo nos primórdios da investigação e mostra como é que a polícia chegou ao nome de Guy Georges.

Isoladamente, "The Women and the Murderer" também se destaca como uma produção valiosa e valorosa, onde os pormenores emotivos e dramáticos são, no entanto, alvo de um maior foco do que a investigação ou os elementos ligados aos crimes. É um documentário que serve, sobretudo, para homenagear as vítimas e suas famílias, mas também para reforçar a força que uma causa ou um evento pode ter na sociedade.

É também importante ressalvar que, desde o primeiro ato até à conclusão,  "The Women and the Murderer" é um documentário com uma forte entoada feminina. Só as mulheres que estiveram envolvidas no caso participaram com entrevistas, e mesmo as imagens de arquivo apenas mostram entrevistas e relatos dos familiares femininos das vítimas. Não foi uma decisão inocente, já que o poder feminino e a autodeterminação das mulheres é sempre muito reforçado por este projeto que, afinal de contas, tem na sua base vários crimes graves cometidos contra mulheres. 


Enviar um comentário

0 Comentários