Crítica – Aos Teus Olhos (2018)

Realizado por Carolina Jabor
Com Daniel de Oliveira, Malu Galli, Marco Ricca

Sinopse - Rubens (Daniel de Oliveira) é um professor de natação carismático e extrovertido que dá aulas a pré-adolescentes num clube de natação. Querido por todos devido ao seu jeito brincalhão, ele acaba por ficar em apuros quando um dos seus alunos, Alex (Luís Felipe Melo), diz à mãe que o professor lhe deu um beijo na boca no balneário. Alegando inocência, Rubens é acusado pelos pais da criança e passa a ter que lidar com um verdadeiro linchamento virtual.

Crítica - O cinema brasileiro já deu amplas provas do seu recente poderio mediático e da sua forte capacidade para contar boas histórias. Este mercado está em alta e, aliás. já exportou para Hollywood inúmeros atores e realizadores de calibre, como José Padilha ou Wagner Mora, mas também começa a exportar bons produtos audiovisuais. 
Mas nem tudo são rosas. Um dos problemas do Cinema Brasileiro continua a ser a forma como os seus produtos cinematográficos são pensados, vendidos e apresentados ao grande público. Pese embora a qualidade, boa parte dos filmes brasileiros acabam por nunca cruzar fronteiras porque os distribuidores externos têm medo em apostar em filmes que, por vezes, são tão conceptuais ou tão experimentais que serão, à partida, fracassos de bilheteira. Isto apesar de muitos deles serem grandes filmes.
A verdade é que nem todos os filmes podem ser tão explosivos e comercialmente apelativos como “Tropa de Elite”, por exemplo, mas o cinema brasileiro ainda tem de aprender a comercializar devidamente filmes pensativos como os recentes sucessos da crítica “O Menino e o Mundo” ou “Que Horas Ela Volta”. Não acha estranho, por exemplo, que os últimos dois representantes do Brasil ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro – “Pequeno Segredo” e “Bingo: O rei das Manhas” – não tenham chegado aos cinemas portugueses?
Não é por isso à toa que este drama “Aos Teus Olhos” tenha ficado esquecido e não tenha tido grande sucesso fora do Brasil, pese embora a sua intrigante premissa atual e a sua qualidade acima da média. Os perigos da internet, das redes sociais, dos rumores, da justiça pelas próprias mãos, da vingança, da lentidão ou ineficácia da justiça, do estigma social e do preconceito são os principais temas explorados por uma narrativa bem complexa mas habilmente aproveitada. Sem nunca dar grandes explicações, certezas ou colocar pontos finais, “Aos Teus Olhos” explora uma situação caricatamente preocupante que pode ocorrer a qualquer um e que pode, literalmente destruir uma vida. 
Ao alternar entre o drama e a realidade, “Aos Teus Olhos” aborda sem tabus uma história que tem por base falsas acusações e o histerismo social, mas também deixa no ar a ideia da fragilidade do sistema caso houvesse realmente razões para preocupação. O posicionamento das vítimas, dos agressores e dos assistentes ao longo de todas as fases do processo de apuramento do caso é abordado de uma forma deliciosa, sendo perfeitamente contextualizado no seio de uma narrativa incisiva e extremamente bem contada.
O problema, lá está, é que “Aos Teus Olhos” é um filme complexo de se vender. Embora tenha um grande argumento apoiado numa grande interpretação de Daniel de Oliveira, pode-se dizer que nunca conseguirá cativar o grande público. É pena, porque estamos perante uma obra muito elucidativa da realidade atual no que aos perigos da internet diz respeito, mas não há dúvida que lhe falta aquele appeal pipoca tão indispensável para as jovens audiências de hoje que são, na realidade, o seu público alvo. É estranho criticar que um filme seja tão explorativo como este, mas atendendo ao espírito do filme e aos seus objetivos e mensagens, não teria sido melhor torna-lo mais apelativo?

Classificação - 2,5 Estrelas em 5

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica em Destaque

Membro Oficial

Membro Oficial