Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Destroyer (2019)

Crítica - Destroyer (2019)
Realizado por Karyn Kusama
Com Nicole Kidman, Toby Kebbell


Ultimamente, Nicole Kidman tem dedicado mais tempo da sua carreira à televisão. As suas elogiadas participações em séries como "Big Little Lies" ou "The Undoing" têm conquistado mais relevância que as suas participações em igualmente elogiados filmes, como "Bombshell" ou no mais mediano "The Prom". Temos que recuar até 2018/2019 para encontrar uma performance sua no cinema que a deixou à porta dos Óscares. Foi com o thriller dramático "Destroyer", onde Kidman dá vida a Erin Bell, uma inspetora da polícia de Los Angeles que, no presente, retoma o contacto com criminosos ligados a uma missão secreta em que esteve envolvida no início da sua carreira e que teve resultados trágicos. O objetivo de Erin Bell é alcançar a paz mas, para isso, a inspetora vai embarcar numa odisseia onde será forçada a enfrentar os demónios do passado que destruíram a sua vida. 

Kidman é, sem dúvida, a estrela maior e a força motriz desta obra,. A sua performance tem garra e confere à sua complexa personagem uma dimensão extra que eleva uma narrativa por vezes complexa de acompanhar. Há que dar uma oportunidade a "Destroyer" crescer e desenvolver-se, isto porque não tem uma trama objetiva. No fundo joga muito com emoções da protagonista e aposta num desenrolar mais subjetivo que tenta ir a fundo aos traumas e mistérios da sua existência.

Não é, portanto, um dos filmes mais ritmados e mexidos, mas vale a pena descobri-lo, até porque passou um pouco ao lado do grande público. Quanto mais não seja, "Destroyer" vale a pena pela grande performance de Nicole Kidman. 


Classificiação - 3,5 Estrelas em 5



Enviar um comentário

0 Comentários