Full width Top advertisement

Post Page Advertisement [Top]

Entrevista com Damien LeVeck, o Realizador do Mundialmente Aclamado The Cleansing Hour

Entrevista com Damien LeVeck, o Realizador do Mundialmente Aclamado The Cleansing Hour

A Edição de 2019 do Festival de Sitges em Espanha teve uma programação de elevada qualidade, mas entre os vários filmes a concurso houve um que se destacou: "The Cleasing Hour". Realizado por Damien Leveck, uma das grandes promessas de Hollywood, nomeadamente no que concerne ao género de terror, "The Cleasing Hour" surpreendeu com a sua qualidade e premissa inovadora. Não é de estranhar que esteja, por isso, tão bem cotado no popular website Rotten Tomatoes e que seja considerado uma das pérolas do cinema indie de terror de 2019! O Portal Cinema também gostou bastante  e teve que conversar com a fenomenal mente por detrás do mesmo para compreender melhor o projeto, mas acima de tudo para conhecer o criativo por detrás de um projeto tão bem trabalhado. E podemos dizer que foi uma grande descoberta e um verdadeiro prazer termos tido a oportunidade de entrevista este jovem realizador do qual podemos esperar grandes coisas num futuro próximo!

The 2019 edition of the Sitges Festival in Spain had a high quality program, but among the various films in competition there was one specific highlight: "The Cleasing Hour". Directed by Damien Leveck, one of Hollywood's greatest promises, especially within the horror genre, "The Cleasing Hour" surprised with its quality and innovative premise. And that´s why it's so highly rated on the popular website Rotten Tomatoes, and that's also why it's considered by many as one of the great surprises of 2019 within the horror category! Portal Cinema also loved it and had to talk with the phenomenal mind behind it to better understand the project, but above all to get to know the creative mind behind such a well-worked project. And we can say that it was a great discovery and a real pleasure to have the opportunity to interview this young director and its is safe to say that can expect great things from Damien LeVeck in the near future!

Portal Cinema – Antes de mais, fale-nos um pouco sobre a sua formação profissional e porque é que decidiu iniciar uma carreira profissional na indústria cinematográfica? Quais são suas inspirações e principais influências na indústria?/ First of all, tell us about your professional background, and why did you decided to embark on a professional career in the film industry? What are your inspirations and main influences in the movie industry?

Damien LeVeck (DL) - Acho que sou bastante singular porque soube o que queria fazer da minha vida quando era muito jovem. Foi por volta dos 11 ou 12 anos quando me fascinei com os filmes "Guerra das Estrelas" e com o trabalho de Steven Spielberg! Foi nessa época que decidi o que queria fazer como carreira. Não sabia exatamente como é que os filmes são feitos ou qual era o campo profissional, mas eu sabia que queria fazer filmes e divertir as pessoas da mesma maneira que fui entretido por Spielberg e pelos filmes "Guerra das Estrelas". Depois disso, parei de tocar piano clássico, peguei na camera de vídeo dos meus pais e comecei a fazer os meus próprios filmes. É esse o tipo de desejo e ambição profissional que me motiva desde então!
O meu trabalho é influenciado por alguns grandes realizadores como Spielberg ou Christopher Nolan que, na minha opinião, é um dos melhores cineastas do nosso tempo, mas também sou fã dos Irmãos Coen. Tanto o Nolan como os Irmãos Coen tiveram um grande impacto em mim e na minha carreira. Também sou fã do estilo de diretor de Martin Scorsese. Como deve saber, também trabalho profissionalmente como editor e, obviamente, existem certos editores cujo trabalho tem sido muito influente para mim. Temos por um lado a incrível Thelma Schoonmaker, que editou grande parte dos filmes de Scorsese, e que eu acho fenomenal. Também me sinto muito inspirado pelo trabalho de Lee Smith, que editou alguns dos filmes de Nolan, entre outros.

I think that I’m pretty unique because I knew what I wanted to do with my life from a very young age. I believe it was around 11 or 12 when I was inspired by the “Star Wars” films and the work of Steven Spielberg! It was around that time that I decided what I wanted to do as a career. I didn't know exactly how it was done or what was the field specifically, but I just knew I wanted to make movies and entertain people in the way that I was entertained by Spielberg and the “Star Wars” films. After that, I stopped playing classical piano and I picked up my parents' video camera and I started making my own movies. So that's the type of professional desire and ambition that has driven me ever since!
I'm very influenced by some very big directors like Spielberg or Christopher Nolan that, in my opinion, is one of the best directors of our time, But I’m also a fan of the Coen Brothers. Both Nolan and the Coen Brothers had a big impact on me and on my career. I’m also a fan of the directorial style of Martin Scorsese. As you know, I also work professionally has an editor and obviously there are certain editors whose work has been very influential for me as. You have the amazing Thelma Schoonmaker who has done all those Scorsese movies and who I think it's phenomenal, and I've also been very inspired by the work of Lee Smith who edited some of the Nolan's movies, among the others 

PC  - A sua primeiro longa-metragem no cargo de realizador é "The Cleansing Hour", um filme baseado num curta-metragem que fez no passado e que foi incluído na antologia "Dark, Deadly & Dreadful". Pode-nos contar um pouco sobre esse projeto e o que significou para si e para a sua carreira?/ Your first feature film in the role of the director is “The Cleansing Hour” that is based on a short film you’ve made in the past and that was included in the anthology “Dark, Deadly & Dreadful”. Can you tell us a bit about that project and what it meant for you and for your career?

DL - Realizei "The Cleansing Hour" em 2016 e, em seguida, essa curta foi incluída em várias antologias como "Dark, Deadly & Dreadful". “The Cleansing Hour” pretendia ser uma prova de conceito para ajudar a vender o longa-metragem, então usei a curta para impulsionar o projeto do longa-metragem, mas a curta também se saiu muito bem no circuito do festival de cinema e ganhou muitos prémios. Mas a curta existiu apenas para nos ajudar a tirar o filme do chão.

I directed “The Cleansing Hour” in 2016 and then that short film has been included in a number of anthologies like  “Dark, Deadly & Dreadful”.  “The Cleansing Hour” was intended to be a proof-of-concept to help sell the feature film, so I used the short to boost  the feature film project, but the short also did very well in the film festival circuit and won a lot of awards. But the short was just to help us get the feature film off the ground.

PC – Como mencionamos na pergunta anterior, “The Cleansing Hour” foi a sua primeira longa-metragem. Foi exibida no ano passado no Sitges Film Festival em Espanha e no Fantastic Fest nos EUA, dois importantes festivais da indústria! Pode-nos contar a história de como surgiu o conceito de “The Cleansing Hour” e o que é que este projeto significa para si?/ As we mentioned on the previous question, “The Cleansing Hour” in your first feature film. It was showcased last year at Sitges Film Festival in Spain and in Fantastic Fest in the USA, two hallmarks of the movie festival industry! Can you tell us the story of how you came up with the concept of “The Cleansing Hour” and what does this project means to you?

DL - O grande significado desta longa-metragem é que foi a minha estreia na realização de longas-metragens. Eu acho que tinha que começar por algum lado e por ser um realizador que tinha que fazer o meu primeiro filme, independentemente do significado e do quão bom seja, mas mesmo assim estou muito orgulhoso do resultado final.
Trabalhei em "The Cleansing Hour" com Aaron Horowitz, e tanto ele como eu temos uma longa experiência profissional em programas de televisão não escritos e reality shows. E sempre ficamos fascinados por esta ideia de que as pessoas acreditam em tudo o que aparece na televisão. Eles realmente pensam que o que alguém diz num reality show é real quando, na verdade, a maioria é encenada e os "atores" agem de acordo com o que foi previamente planeado. Então, de certa forma, esse foi o ponto de partida da nossa ideia. Pegamos nesse conceito e adaptamo-lo para um filme de terror. O Aaron e Eu somos grandes fãs de filmes de terror e decidimos criar e escrever um filme que seria aquele tipo de filme de terror que gostaríamos de ver. E foi assim que "The Cleansing Hour" nasceu.

The significance behind this specific feature film is that it was my directorial debut, so you know I think that you need to be a director who makes his first feature film regardless of what its significance is and regardless of how good it is, but nonetheless I am very proud of it. 
I worked in  “The Cleansing Hour” with Aaron Horowitz, and he and I both have a long professional background on unscripted television shows and reality television, and we've always been fascinated by this idea that people believe everything that's on television. They really think that what anyone’s saying on a reality tv show is real when in fact most of it is very staged or it’s what we called soft scripted and they just act out was planned. So in a way this was the starting point of our idea. So we kind took that concept and we adapted it into a horror film. Aaron and I are both very big horror film fans and we set out to make and write a movie that would be the kind of horror movie that we would want to see so that's how it came about 

PC – Como é que descreve este filme? E quais foram os principais desafios que enfrentou para dar vida a esse projeto?/  How do you describe this film to the audience? And what were the main challenges you’ve faced to bring this project to life?

DL - "The Cleansing Hour" tem basicamente a mesma premissa que a curta. Na história temos dois homens que encenam um exorcismo todas as semanas para o seu canal nas redes sociais, mas desta vez as coisas dão para o torto e são confrontados com um exorcismo real. No longa-metragem, a pessoa que fica possuída é a noiva do diretor do programa e, então, eles têm que descobrir uma forma de se livrarem do demónio antes que o tempo acabe e o demónio os mate.
Os principais desafios que enfrentamos para dar vida a este projeto estão relacionados com a angariação de fundos. Na verdade, passei quase um ano inteiro à procura de financiamento. Foi extremamente desafiador levar as pessoas a acreditarem num projeto da mesma maneira que tu acreditas. Durante todo o processo de angariação de apoio financeiro para o projeto, tu acabas por realmente aprender muito sobre ti próprio e sobre o próprio setor. Sempre que tentas arrecadar dinheiro para um filme independente, irás sempre ouvir tudo o que não funcionará e precisas de ser realmente bom a aceitar um não como resposta e seguir em frente para outra reunião. 

“The Cleansing Hour” has basically got the same premise as the short. You have two  guys that stage an exorcism every week for their social media channel, but this time things go wrong and they are faced with a real-life exorcism. In the feature film the person who becomes possessed happens to be the director's fiancé. They are not allowed to leave the room, and have to figure out how they're going to get rid of the demon before the show clock runs out and the demon kills all of them.
The main challenges that we’ve faced to bring this project to life revolves around raising the money. I actually spent the better part of a year doing just that and that role was a full-time job. It was extremely challenging getting people to believe in a project in the same way that you believe in it. In this all process of getting financial support for the project you actually learn a lot about yourself and you learn a lot about the industry. Whenever you try and raise money for an independent film you will hear everything about why it won't work and you just have to be able to be really good at taking a no for an answer.

PC – Como acha que o público reagiu ao filme nos vários festivais por onde ele passou? E podemos dizer que o terror o seu género cinematográfico favorito? How do you feel the audiences reacted to the film in the various festivals it stopped by? Taking a closer look into your career we can see that horror is a predominant genre in your filmography? Is it your favorite genre?

DL - Acho que o filme foi muito bem recebido em todos os festivais. Não acho que eu poderia ter pedido dois festivais melhores do que o Sitges e o Fantastic Fest para estrear este filme, e depois passou pelo Fright Fest em Glasgow, onde foi fenomenalmente bem recebido. Se procurar agora o filme no Rotten Tomatoes verá que ele tem classificação de 100%. Foi muito gratificante ver que o público reagiu bem ao filme e que está a reagir da forma que eu pretendia, então considero isso uma conquista. É por isso que mal posso esperar para fazer outro filme.
Eu diria que o terror é o meu género favorito. Acho que tem a capacidade de usar o medo e de te fazer sentir as cordas emocionais a ressoar na tua consciência. Com o terror, acho que tens a capacidade de transmitir uma mensagem e um tipo de verdade fundamental sobre a vida e a humanidade de uma maneira que não podes com nenhum outro género. Podes explora a religião e moralidade, violência, sexo, drogas, ação e todas essas coisas diferentes que nãos pode explorar com tanta liberdade em mais nenhum outro género. O terror é um género único e também possui uma licença artística mais ampla que não podes encontrar em muitos outros gêneros.

I think the film played very well at all the festivals. I don't think I could have asked for two better festival than Sitges and Fantastic Fest to premiere this movie, and then it also went to Fright Fest in Glasgow where it did phenomenally well. You can search right now for the film at Rotten Tomatoes and it actually has am 100% Rating. It’'s been very gratifying to see that audiences are enjoying the filme in the way that I intended them to, so I consider that an accomplishment and you know I can't wait to make another movie.
I would say that horror is my favorite genre. I think that it has the ability to use fear and you know playing those emotional strings in your conscience. With horror ou have the ability to convey a message and a sort of fundamental truth about life and Humanity in a way that you can't with any other genre. You can touch on religion and morality, violence, sex, drugs, action and all of those different things that you can't do with any other genre. In that way, horror is unique and it also has a more broad artistic license that you can’t find in a lot of other genres.

PC -  O que se segue na sua carreira? Quais serão os seus próximos projetos?/ What’s next for your career? What can you tell us about your future projects!

DL - Neste momento, a minha empresa Skubalon está a desenvolver um projeto de um filme de terror de baixo orçamento. Temos um projeto muito impressionante que explora uma espécie de horror de criatura que eu pretendo realizar e onde quero usar novamente os monstros de proximidade como eu usei em "The Cleansing Hour".
Também irei realizar o novo filme do produtor Matthew Bear, que produziu o filme "Unbroken", de Angelina Jolie, há alguns anos atrás. E atualmente também estou a escrever o argumento para um thriller de ação apocalíptico que se passa em Los Angeles durante um grande apagão. Pode-se dizer que estou a afastar-me um pouco do terror com este projeto. 

My company Skubalon is currently developing a low budget horror film project. We've got a very stunning project that explores a sort of creature horror that I intended to direct, and where I want to use again the effect monsters like I did in “The Cleansing Hour”.
I'm also attached to direct a new film from the producer Matthew Bear who produced Angelina Jolie's movie “Unbroken” a few years ago, and I'm also currently writing an apocalyptic action-thriller that is set in LA during a massive blackout..So you can say I’m taking up in a bit of a break from horror with this one.

The Cleansing Hour


Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]