Full width Top advertisement

As Nossas Críticas

Notícias

Post Page Advertisement [Top]

Crítica - The World of Hans Zimmer: A Symphonic Celebration

Crítica - The World of Hans Zimmer: A Symphonic Celebration

Fã de bandas sonoras imponentes e populares? Então conhece de certeza o trabalho de Hans Zimmer, famoso compositor já nomeado a 11 Óscares dos quais, para surpresa de muitos, só conquistou um. Foi em 1994 pelo seu trabalho de compositor na animação "The Lion King" da Walt Disney.
Ao lado de grandes nomes da composição como John Williams, Danny Elfman, Howard Shore, Enio Morricone, Alexander Desplat ou Thomas Newman, Hans Zimmer é tido como um dos gigantes de Hollywood e, tal como tais mestres, Zimmer tem uma impressionante legião de fãs e, ao longo dos anos, tem servido de inspiração a dezenas de compositores que começam a ganhar nome em Hollywood e que, nos últimos anos, conquistaram o Óscar de Melhor Banda Sonora. 
O seu talento é lendário, assim como a sua criatividade. No seu currículo constam gloriosas composições criadas para filmes como "The Dark Knight", "Sherlock Holmes", "Inception", "The DaVinci Code" e, claro está, os seus trabalhos mais conceituados e conhecidos em "The Lion King", "Gladiator" e em todos os filmes "Piratas das Caraíbas". 
Embora seja um dos principais compositores de Hollywood e um dos profissionais mais requisitados da área, Zimmer gosta de reservar algum tempo para fazer espetáculos ao vivo. Nos últimos anos, tais espetáculos têm sido mais frequentes, tendo Zimmer promovido até várias tours globais que esgotaram sempre. A última das quais passou até por Portugal! 
Nos próximos tempos poderemos ouvir o trabalho de Zimmer em produções como "Harry Haft", "Top Gun: Maverick", "Dune", "No Time to Die" ou "Wonder Women 1984", mas para recordar alguns clássicos porque não ouvir o duplo álbum “The World of Hans Zimmer – A Symphonic Celebration” que inclui os maiores sucessos do compositor com novos arranjos sinfónicos adaptados para orquestra, coros e solistas. Tal álbum foi gravado na Kozerthaus em Viena de Áustria, com a ORF Vienna Radio Symphony Orchestra e o coro Neue Wiener Stimmen conduzido por Martin Gellner dentro do festival "Hollywood in Vienna" que também foi gravado e vale a pena ser visto. 
Já tive a oportunidade de ver espetáculos de vários grandes compositores e espetáculos adaptados de obras de tais compositores, mas o espetáculo que Zimmer promove é, realmente, de outro mundo. É verdade que joga a seu favor o facto de muito do seu trabalho estar alocado a grandes produções e terem, por isso, um ritmo mais energético que puxa pelo público. E talvez por isso os arranjos de "Piratas das Caraíbas" sejam sempre o grande chamariz e principal motivo de adrenalina dos seus espetáculos, mas também as entoadas mais dramáticas de "Gladiator" ou "The DaVinci Code" são belíssimas e mostram bem a versatilidade deste compositor. Mas para verdadeira emoção há que apreciar as composições de "The Lion King" que, para alem de jogarem com a nossa memória, despertam uma enxurrada de emoções e são, sem sobra de dúvida, uma obra prima musical que merece ser apreciada. 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Bottom Ad [Post Page]