Ticker

6/recent/ticker-posts

Carmel: Who Killed Maria Marta, Uma Minissérie Criminal Para Ver Na Netflix e Que Explora Um Dos Mais Polémicos Casos Criminais da Argentina

Carmel: Who Killed Maria Marta, Uma Minissérie Criminal Para Ver Na Netflix e Que Explora Um Dos Mais Polémicos Casos Criminais da Argentina


Este ano falamos sobre a sublime minissérie documental espanhola "Os Crimes de Alcàsser" (Disponível na Netflix), um grande projeto documental muito bem construído que se debruça sobre um dos crimes mais macabros de Espanha.

Esta minissérie mereceu os nossos elogios mas não é a única obra do género no catálogo Netflix que nos chamou a atenção. Um desses projetos estreou recentemente na plataforma é hoje alvo da nossa atenção. "Os Crimes de Alcàsser" aborda um crime macabro que chocou Espanha e monopolizou a atenção da imprensa e dos espanhóis, já "Carmel: Who Killed Maria Marta?" investiga e explora os polémicos contornos do Caso Carmel, um dos mistérios criminais mais discutidos, ainda hoje, na Argentina e que no início do Século XXI tomou de a atenção mediática do povo argentino.

O caso que esta minissérie retrata é facil de resumir, mas como se percebe é muito difícil de explicar, daí ter atraído tanta atenção mediática. Em 2002, María Marta García Belsunce foi encontrada morta sua própria casa situada num condomínio privado fortemente vigiado numa das zonas mais exclusivas dos arredores de Buenos Aires, a capital da Argentina. María Marta pertencia à classe alta da Argentina. O seu marido fez a sua fortuna na Bolsa, mas a própria família de María Marta tinha também a sua própria fortuna, sendo até considerada uma das famílias mais influentes da Alta Roda Argentina. O seu pai, por exemplo, tinha sido presidente da Ordem dos Advogados da Argentina e, um dos seus irmãos, era na altura uma conhecida figura da televisão argentina com alguns programas de sucesso, onde aliás María Marta chegou a participar. María Marta era também uma conhecida filantropa, tendo estado envolvida com várias organizações humanitários, nomeadamente organizações que procuravam crianças desaparecidas ou raptadas. Quem descobriu o corpo de María Marta foi o seu marido que, após pedir ajuda a familiares e a uma massagista que vinha fazer uma massagem à vítima, acabou por chamar a ambulância, mas nunca a polícia já que, pela forma como o corpo foi encontrado, sempre presumiu tratar-se de um acidente doméstico. Os responsáveis médicos que se dirigiram a Carmel, o tal condomínio privado, declararam a morte de María Marta e um deles concordou com a família que se tratava de um acidente doméstico, mas o outro médico presente discordava e acreditava que poderia ter existido um crime. A partir deste momento há um desenrolar de estranhas e bizarras situações que, praticamente um mês depois do funeral de María Marta, culminam com a revelação que María Marta foi assassinada com seis tiros na cabeça após uma autopsia ter sido levada a cabo a pedido da Procuradoria Geral que começava a ter dúvidas sobre a sua causa de morte.

De 2002 até ao dia de hoje ainda ninguém descobriu quem matou María Marta. O caso permanece em aberto e já teve vários suspeitos, acusados e até condenados pelo crime, mas a verdade nunca se soube e, como o documentário conclui, muito dificilmente e chegará a descobrir. Se o primeiro episódio se foca nos contornos da morte de María Marta e como esta foi encontrada, os restantes exploram todas as teorias, todos os eventos mediáticos, todos os suspeitos e, claro está, todos os julgamentos que envolveram o caso de forma a dar uma ideia ao espectador da enorme tração mediática que este caso teve na Argentina e na enorme confusão que o mesmo gerou sobretudo porque, para a opinião pública argentina, o crime foi encoberto (por variadas razões) pela sua bem estabelecida família que, ainda hoje, muitos acreditam ter participado no crime. O caso ocorreu durante as graves crises financeiras, politicas e sociais da Argentina, pelo que promoveu uma grande crispação entre as várias classes económicas da Argentina, sendo que muitos apoiavam-se que este caso exemplifica na perfeição a podridão e a corrupção do país promovida por quem tem dinheiro.

A minissérie é breve mas muito boa. O caso é explorado à exaustão e esmiuçado como mais nenhum outro projeto sobre o tema conseguiu fazer. Graças a entrevistas com a família, testemunhas e as autoridades, "Carmel: Who Killed Maria Marta?" não deixa nada de fora e permite-nos tecer as nossas próprias críticas e conclusões. É claramente uma excelente peça documental que poderá, quem sabe, vir a ajudar a sociedade argentina a compreender melhor o caso e possivelmente até poderá ajudar na investigação criminal, isto quando já se passaram quase 20 anos desde a morte de María Marta.  

Publicar um comentário

0 Comentários