Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Ghosts of War (2020)

Crítica - Ghosts of War (2020)


Realizado por Eric Bress

Com Brenton Thwaites, Kyle Gallner, Alan Ritchson 


Numa perspectiva global, "Ghosts of War" tinha potencial para render um filme de terror sobrenatural digno de atenção mediática, como aconteceu por exemplo com o recente "Overlord" que, embora mediano, também apresentou um principio similar ao desta obra de Eric Bress e acabou por ter algum sucesso comercial. Infelizmente, tal como "Overload" aliás, "Ghost of War" desperdiçou uma premissa curiosa e excitante num enredo banal que promove um filme sem a tensão ou o terror esperado. Mas ao contrário de "Overlord", "Ghost of War" foi mesmo um fracasso em toda a linha e nem conseguiu convencer os fãs do terror sobrenatural.

A sua trama transporta-nos para o final da Segunda Guerra Mundial, onde cinco soldados americanos são destacados para defender uma mansão francesa, anteriormente ocupada por um alto comando nazi. Já se pode prever que nesta mansão os soldados não encontrarão apenas mobília e algumas peças de arte, mas sim uma experiência sobrenatural que vai mudar-lhes a percepção de guerra. Esta aventura sobrenatural destes cinco soldados até é habilmente transposta para o ecrã por uma ótima fotografia e um competente olho criativo por parte de Eric Bress, mas é o argumento que acaba por desapontar. 

Sem profundidade e com uma premissa ambiciosa que não encontra resposta nem progresso num enredo fraco e banal, "Ghosts of War" torna-se mais complicado do que aquilo que precisava de ser e apresenta um final profundamente confuso e desleixado que não corresponde a um inicio até auspicioso que parecia corresponder à promessa de um filme diferente e curioso. 


Classificação - 2 Estrelas em 5


Enviar um comentário

0 Comentários