Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Ma Rainey's Black Bottom (2020)

Realizado por George C. Wolfe
Com Viola Davis, Chadwick Boseman, Glynn Turman

A tensão e a temperatura estão ao rubro num estúdio de música de Chicago, em 1927, quando a destemida Ma Rainey se junta à sua banda para uma sessão de gravação que revolucionará o mundo do blues. É este o contexto narrativo de "Ma Rainey's Black Bottom", um filme inspirado em factos verídicos que tem como base a carreira da lendária Ma Rainey, uma das melhores cantoras femininas de blues do Século XX, cujo legado, infelizmente, nunca atingiu a popularidade dos de outras divas. Mas sem a paixão e o percurso de Ma Rainey, talvez muitas das grandes divas que lhe sucederam nunca teriam tido a possibilidade de atingirem o sucesso que tiveram. 
"Ma Rainey's Black Bottom" é um filme digno de registo por fazer justiça à memoria, ao legado e à música de Ma Rainey. É um produto de qualidade em toda a linha que  serve também como um grande meio para apresentar e promover o legado desta diva junto de uma série de gerações que, provavelmente, nunca tinham ouvido falar da sua carreira. Por isto já ficaria para a história como um filme digno de registo dentro do lote cinebiografias de qualidade de lendas do jazz e blues, como "Ray" ou "Milles Ahead". 
Mas "Ma Rainey's Black Bottom"  também ficará para sempre para a história do cinema por um motivo mais triste. Este foi, afinal. o último filme do talentoso ator Chadwick Boseman que, tal como Ma Rainey, partiu cedo de mais. Embora Viola Davis seja o epicentro desta obra com a sua grande interpretação da diva musical, Boseman também se destaca pela positiva com mais uma grande performance que marca uma despedida em grande de um igualmente gigante ator. 

Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Publicar um comentário

0 Comentários