Ticker

6/recent/ticker-posts

Crítica - Trilogia Fear Street (2021)

 

Realizado por Leigh Janiak

Com Kiana Madeira, Olivia Scott Welch, Benjamin Flores Jr.


Julho marcou a estreia na Netflix da trilogia de terror "Fear Street". Inspirado nos livros escritos por R.L.Stine, esta trilogia transporta-nos até aos anos de 1994, 1978 e 1666 para acompanhar a estranha maldição que se abate sobre uma pequena povoação americana que, devido a estranhas ações sobrenaturais, é considerada a Capital de Homicídios dos Estados Unidos. Isto acontece porque, ocasionalidade, surge na cidade um serial killer que, de um momento para o outro, perde a cabeça e começa a matar desenfreadamente. 
A trilogia vai a fundo e explora as origens desta maldição e os seus capítulos mais sangrentos e macabros. Neste viagem pelo sobrenatural e pelo gore somos presenteados com uma história de terror bem montada com carnifica quanto baste, mas que nunca entre por capítulos demasiado negros ou pesados...até porque "Fear Street" não deixa de ser um produto bem comercial da Netflix.
Os três capítulos são coesos e funcionam bem como trilogia, mas também funcionam como capítulos individuais. Não há uma parte que seja mais forte que a outra. Todas se complementam e todas têm momentos que valem a pena. É claro que, a partir do segundo filme, algum do suspense se perde e a densidade narrativa desaparece,  mas no global ficamos com um produto que funciona e que, pelo meio, vai prestando algumas homenagens a clássicos do género.
"Fear Street" não entrará no top de preferências dos apreciadores de slashers ou filmes de terror mais hardcore, mas como projeto comercial conseguirá agradar ao grande público. 


Classificação - 3,5 Estrelas em 5

Enviar um comentário

0 Comentários