Especial MOTELx 2018 - Entrevista a Guilherme Daniel, Realizador de A Estranha Casa na Bruma

No âmbito da antevisão ao MOTELx 2018, o Portal Cinema lançou um desafio aos realizadores das 12 curtas portuguesas a concurso ao Prémio de Melhor Curta de Terror Portuguesa do MOTELx 2018! O desafio consistia em responderem a uma pequena entrevista sobre o projeto a concurso, a sua carreira e, claro está, os projetos futuros. 11 dos 12 criadores aceitaram esta proposta e apresentamos agora o resultado final. Segue-se uma entrevista com Guilherme Daniel, realizadores de “A Estranha Casa na Bruma”.

Sobre A Estranha Casa Na Bruma


Adaptado de um grande clássico literário do génio literário do género sci-fi H.P. Lovecraft, "A Estranha Casa na Bruma" explora, em cerca de 15 Minutos, uma intriga intensa e repleta de mistério!

SinopseUm peregrino perdido encontra uma estranha casa à beira do abismo, e o seu misterioso ocupante.



Entrevista a Guilherme Daniel




1 – Antes de explorarmos um pouco o projeto que vem apresentar ao MOTELx 2018, gostaria que me falasse um pouco sobre o seu percurso profissional até ao dia de hoje. Qual a sua formação? E o que fez antes de começar a trabalhar neste projeto?


Fiz o curso de Cinema na ESTC, na área de Imagem, na qual trabalho desde então. Desde 2012 que escrevo e produzo curtas-metragens de género fantástico em conjunto com a Raquel Santos. Esta é a nossa quarta presença no MotelX.


2 – Quais são as suas principais influências cinematográficas?


O trabalho de Roger Deakins é uma influência. Relativamente a realizadores, sou apreciador de Hitchcock e Kurosawa, por exemplo.


3 – Tem algum sonho/objetivo em particular que pretenda alcançar no mundo cinematográfico?


Pretendo continuar a desenvolver trabalho como Director de Fotografia em Cinema.





4 – O que o levou a criar “A Estranha Casa na Bruma”? O projeto final ficou como imaginou? E já agora como o descreve?


A curta-metragem é uma adaptação do conto de H.P. Lovecraft "The Strange High House in the Mist". Tinha desafios grandes de concretização, que penso que conseguimos superar.


5 – O que pode o espectador esperar e o que espera que ele sinta ao ver “A Estranha Casa na Bruma ”? Tem alguma mensagem específica que lhe queira transmitir para o preparar para a visualização?


Prefiro que vejam os nosso filmes sem qualquer ideia preconcebida.

0 comentários:

Enviar um comentário

 

Descontos Em Bilhetes de Cinema

Crítica em Destaque

Membro Oficial

Membro Oficial